Presidente da Côte d'Ivoire nomeia primeiro-ministro interino

  • Presidente da Côte d'Ivoire, Alassane Ouattara
Abidjan - O ministro da Presidência da Côte d'Ivoire, Patrick Achi, foi nomeado hoje primeiro-ministro interino em substituição do chefe do Governo, Hamed Bakayoko, ausente na Europa desde Fevereiro para tratamento médico.

"Patrick Achi passa a exercer como primeiro-ministro em exercício e chefe de Governo", por decreto assinado hoje pelo Presidente Alassane Ouattara, anunciou a Presidência da Côte d'Ivoire.

Num outro decreto, Téné Birahima Ouattara, ministro para os Assuntos Presidenciais e irmão mais novo do chefe de Estado, foi nomeado ministro da Defesa em exercício, mais uma vez em substituição de Bakayoko, que também ocupava este cargo.

Hamed Bakayoko, 55 anos, foi levado para França a 18 de Fevereiro por razões de saúde e foi depois foi transferido para um hospital na Alemanha, segundo disse à agência France Presse uma fonte próxima da presidência, sem especificar quando.

Não foi dada qualquer informação precisa sobre a natureza da doença de Bakayoko.

"Dado o seu estado de saúde, ele terá de permanecer no hospital durante algum tempo", disse o Presidente Ouattara no sábado, pedindo a todos os ivoirienses que rezassem por ele.

Hamed Bakayoko, conhecido como "Hambak", sucedeu a Amadou Gon Coulibaly como primeiro-ministro em Julho de 2020, depois de este ter morrido poucos dias após o seu regresso de dois meses de hospitalização e convalescença em França por problemas cardíacos.

A nomeação do Achi como primeiro-ministro interino ocorre quando está prevista para hoje a divulgação dos resultados das eleições legislativas, que se realizaram no sábado, e relativamente às quais tanto o partido no poder como a oposição reclamam vitória.

Num outro decreto, Téné Birahima Ouattara, ministro para os Assuntos Presidenciais e irmão mais novo do chefe de Estado, foi nomeado ministro da Defesa em exercício, mais uma vez em substituição de Bakayoko, que também ocupava este cargo.

Hamed Bakayoko, 55 anos, foi levado para França a 18 de Fevereiro por razões de saúde e foi depois foi transferido para um hospital na Alemanha, segundo disse à agência France Presse uma fonte próxima da presidência, sem especificar quando.

Não foi dada qualquer informação precisa sobre a natureza da doença de Bakayoko.

"Dado o seu estado de saúde, ele terá de permanecer no hospital durante algum tempo", disse o Presidente Ouattara no sábado, pedindo a todos os ivoirienses que rezassem por ele.

Hamed Bakayoko, conhecido como "Hambak", sucedeu a Amadou Gon Coulibaly como primeiro-ministro em Julho de 2020, depois de este ter morrido poucos dias após o seu regresso de dois meses de hospitalização e convalescença em França por problemas cardíacos.

A nomeação do Achi como primeiro-ministro interino ocorre quando está prevista para hoje a divulgação dos resultados das eleições legislativas, que se realizaram no sábado, e relativamente às quais tanto o partido no poder como a oposição reclamam vitória.

"Patrick Achi passa a exercer como primeiro-ministro em exercício e chefe de Governo", por decreto assinado hoje pelo Presidente Alassane Ouattara, anunciou a Presidência da Côte d'Ivoire.

Num outro decreto, Téné Birahima Ouattara, ministro para os Assuntos Presidenciais e irmão mais novo do chefe de Estado, foi nomeado ministro da Defesa em exercício, mais uma vez em substituição de Bakayoko, que também ocupava este cargo.

Hamed Bakayoko, 55 anos, foi levado para França a 18 de Fevereiro por razões de saúde e foi depois foi transferido para um hospital na Alemanha, segundo disse à agência France Presse uma fonte próxima da presidência, sem especificar quando.

Não foi dada qualquer informação precisa sobre a natureza da doença de Bakayoko.

"Dado o seu estado de saúde, ele terá de permanecer no hospital durante algum tempo", disse o Presidente Ouattara no sábado, pedindo a todos os ivoirienses que rezassem por ele.

Hamed Bakayoko, conhecido como "Hambak", sucedeu a Amadou Gon Coulibaly como primeiro-ministro em Julho de 2020, depois de este ter morrido poucos dias após o seu regresso de dois meses de hospitalização e convalescença em França por problemas cardíacos.

A nomeação do Achi como primeiro-ministro interino ocorre quando está prevista para hoje a divulgação dos resultados das eleições legislativas, que se realizaram no sábado, e relativamente às quais tanto o partido no poder como a oposição reclamam vitória.

Num outro decreto, Téné Birahima Ouattara, ministro para os Assuntos Presidenciais e irmão mais novo do chefe de Estado, foi nomeado ministro da Defesa em exercício, mais uma vez em substituição de Bakayoko, que também ocupava este cargo.

Hamed Bakayoko, 55 anos, foi levado para França a 18 de Fevereiro por razões de saúde e foi depois foi transferido para um hospital na Alemanha, segundo disse à agência France Presse uma fonte próxima da presidência, sem especificar quando.

Não foi dada qualquer informação precisa sobre a natureza da doença de Bakayoko.

"Dado o seu estado de saúde, ele terá de permanecer no hospital durante algum tempo", disse o Presidente Ouattara no sábado, pedindo a todos os ivoirienses que rezassem por ele.

Hamed Bakayoko, conhecido como "Hambak", sucedeu a Amadou Gon Coulibaly como primeiro-ministro em Julho de 2020, depois de este ter morrido poucos dias após o seu regresso de dois meses de hospitalização e convalescença em França por problemas cardíacos.

A nomeação do Achi como primeiro-ministro interino ocorre quando está prevista para hoje a divulgação dos resultados das eleições legislativas, que se realizaram no sábado, e relativamente às quais tanto o partido no poder como a oposição reclamam vitória.