Sindicato dos trabalhadores do Mali suspende negociação com Governo

  • Bandeira do Mali
Bamako – A União Nacional dos Trabalhadores do Mali (UNTM), a principal central sindical do país, decidiu suspender toda e qualquer negociação com o Governo até nova ordem, indicou o gabinete executivo da central, num comunicado transmitido quarta-feira à PANA, Bamako.

Esta decisão da UNTM, que decretou desde segunda-feira última uma greve de cinco dias para reclamar por melhores condições de vida, seguiu-se “ às declarações ameaçadoras contra  sindicalistas que  exercem os seus direitos de greve, formuladas, a 14 de Dezembro último, em Abidjan (Côte d’Ivoire),  pelo Presidente da Transição no Mali, Bah N’Daw.

« No estado actual do Mali, como alguém que goza de todas as suas faculdades mentais pode falar de greve, a fortiori  entrar em greve?, interrogou-se  em resumo Bah N’Daw diante dos Malianos residentes, na Côte d’Ivoire, à margem da posse do Presidente ivoiriense, Alassane Ouattara.

Estas declarações espalhadas pelas redes sociais provocaram a fúria da UNTM e dos seus militantes.

O gabinete executivo da UNTM condenou com « veemência esta falta de respeito e consideração” por parte do Presidente da Transição.

Esta decisão da UNTM, que decretou desde segunda-feira última uma greve de cinco dias para reclamar por melhores condições de vida, seguiu-se “ às declarações ameaçadoras contra  sindicalistas que  exercem os seus direitos de greve, formuladas, a 14 de Dezembro último, em Abidjan (Côte d’Ivoire),  pelo Presidente da Transição no Mali, Bah N’Daw.

« No estado actual do Mali, como alguém que goza de todas as suas faculdades mentais pode falar de greve, a fortiori  entrar em greve?, interrogou-se  em resumo Bah N’Daw diante dos Malianos residentes, na Côte d’Ivoire, à margem da posse do Presidente ivoiriense, Alassane Ouattara.

Estas declarações espalhadas pelas redes sociais provocaram a fúria da UNTM e dos seus militantes.

O gabinete executivo da UNTM condenou com « veemência esta falta de respeito e consideração” por parte do Presidente da Transição.