Togo bate recorde de 67 casos de coronavírus em um só dia

Lomé - O Togo registou, terça-feira, um número recorde de 67 casos de covid-19, ultrapassando assim a barra dos quatro mil casos, declarou o Mnistério da Saúde, Higiene Pública e Acesso Universal aos Cuidados de Saúde.

Num comunicado de imprensa, a que a PANA teve acesso em Lomé, o Ministério indicou que, desde o início da pandemia no Togo, em Março de 2020, é a primeira vez que se registou um número de 67 casos, contra 46 em Dezembro último, num só dia.

Estas novas pessoas contaminadas, das quais 35 do sexo masculino e 32  do sexo feminino, com idades entre os seis e 66 anos, foram detectadas na sequência de testes laboratoriais realizados a mil 280 casos contactos e pessoas suspeitas, informou a mesma fonte.

Os 67 novos casos elevam a quatro mil 45 o total de pessoas infectadas no país.

No entanto, foram assinalados 18 casos de cura, perfazendo três mil 656.

O número de casos em tratamento é de 316 e o de óbitos mantém-se em 73.

O recrudescimento de casos notificado no último trimestre do ano de 2020 prossegue, o que levou o Governo a impor um recolher obrigatório de duas semanas, durante operíodo de festas do fim de ano.

Desde o início da pandemia no Togo, em Março de 2020, o país realizou 189 mil 56 testes laboratoriais, lembra-se.

Num comunicado de imprensa, a que a PANA teve acesso em Lomé, o Ministério indicou que, desde o início da pandemia no Togo, em Março de 2020, é a primeira vez que se registou um número de 67 casos, contra 46 em Dezembro último, num só dia.

Estas novas pessoas contaminadas, das quais 35 do sexo masculino e 32  do sexo feminino, com idades entre os seis e 66 anos, foram detectadas na sequência de testes laboratoriais realizados a mil 280 casos contactos e pessoas suspeitas, informou a mesma fonte.

Os 67 novos casos elevam a quatro mil 45 o total de pessoas infectadas no país.

No entanto, foram assinalados 18 casos de cura, perfazendo três mil 656.

O número de casos em tratamento é de 316 e o de óbitos mantém-se em 73.

O recrudescimento de casos notificado no último trimestre do ano de 2020 prossegue, o que levou o Governo a impor um recolher obrigatório de duas semanas, durante operíodo de festas do fim de ano.

Desde o início da pandemia no Togo, em Março de 2020, o país realizou 189 mil 56 testes laboratoriais, lembra-se.