UE envia mais 43,5 milhões de ajuda humanitária para o Sudão do Sul

  • Bandeira da União Europeia
Bruxelas - A União Europeia (UE) aprovou hoje um novo financiamento de 43,5 milhões de euros para a ajuda humanitária no Sudão do Sul, segundo um comunicado.

O financiamento da UE ajudará a responder a necessidades humanitárias agudas, a proporcionar protecção humanitária às comunidades afectadas pela violência e a reforçar a preparação para enfrentar novos choques, incluindo epidemias e catástrofes naturais.

Com milhões de crianças que permanecem fora da escola no Sudão do Sul, parte do financiamento será também atribuída ao sector da educação.

"A situação humanitária em todo o Sudão do Sul é terrível. Partes do mais jovem país africano estão quase em situação de fome e o país como um todo está a preparar-se para a pior crise alimentar de sempre", salientou, no comunicado, o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic, que se encontra no país.

A crise humanitária é desencadeada principalmente pela violência generalizada contra civis em grandes partes do país.

O financiamento da UE ajudará a responder a necessidades humanitárias agudas, a proporcionar protecção humanitária às comunidades afectadas pela violência e a reforçar a preparação para enfrentar novos choques, incluindo epidemias e catástrofes naturais.

Com milhões de crianças que permanecem fora da escola no Sudão do Sul, parte do financiamento será também atribuída ao sector da educação.

"A situação humanitária em todo o Sudão do Sul é terrível. Partes do mais jovem país africano estão quase em situação de fome e o país como um todo está a preparar-se para a pior crise alimentar de sempre", salientou, no comunicado, o comissário europeu para a Gestão de Crises, Janez Lenarcic, que se encontra no país.

A crise humanitária é desencadeada principalmente pela violência generalizada contra civis em grandes partes do país.