Um terço da população na África do Sul vacinado contra covid-19

Pretória - Cerca de um terço de todos os adultos na África do Sul receberam pelo menos uma dose da vacina contra covid-19, de acordo com o Departamento de Saúde.

Segundo a mesma fonte, 19.041.535 doses da vacina foram administradas a 13.466.483 pessoas, ou seja, 33 por cento da população adulta total.

Até ao momento, 9.911.989 pessoas (25 por cento da população adulta) foram totalmente vacinadas, e mais de 1.100.000 pessoas foram vacinadas na semana passada, de acordo com o Ministério sul-africano da Saúde.

A região do Cabo Ocidental lidera a campanha de vacinação, com quase 43 por cento da população adulta da província, tendo recebido pelo menos uma dose.

No Cabo Oriental (sudoeste) e Limpopo (norte), quase 39 por cento da população adulta recebeu pelo menos uma dose, ao passo que, em Free State (centro), são 38 por cento.

Mais de 60 por cento das pessoas com 60 anos ou mais receberam pelo menos uma dose, em comparação com 52 por cento das pessoas com 50 a 59 anos de idade.

Estas duas faixas etárias apresentam maior risco de desenvolver uma forma grave da doença, ficar hospitalizado e morrer.

O governo pretende vacinar 70 por cento de todos os adultos até ao final de Dezembro próximo.

Os sul-africanos foram instados a receber a sua primeira dose da vacina até 20 de Outubro corrente para que estejam totalmente imunizados antes do início do período das festas.

Segundo a mesma fonte, 19.041.535 doses da vacina foram administradas a 13.466.483 pessoas, ou seja, 33 por cento da população adulta total.

Até ao momento, 9.911.989 pessoas (25 por cento da população adulta) foram totalmente vacinadas, e mais de 1.100.000 pessoas foram vacinadas na semana passada, de acordo com o Ministério sul-africano da Saúde.

A região do Cabo Ocidental lidera a campanha de vacinação, com quase 43 por cento da população adulta da província, tendo recebido pelo menos uma dose.

No Cabo Oriental (sudoeste) e Limpopo (norte), quase 39 por cento da população adulta recebeu pelo menos uma dose, ao passo que, em Free State (centro), são 38 por cento.

Mais de 60 por cento das pessoas com 60 anos ou mais receberam pelo menos uma dose, em comparação com 52 por cento das pessoas com 50 a 59 anos de idade.

Estas duas faixas etárias apresentam maior risco de desenvolver uma forma grave da doença, ficar hospitalizado e morrer.

O governo pretende vacinar 70 por cento de todos os adultos até ao final de Dezembro próximo.

Os sul-africanos foram instados a receber a sua primeira dose da vacina até 20 de Outubro corrente para que estejam totalmente imunizados antes do início do período das festas.