ANCAA no Uíge insere deficientes visuais na produção agrícola

  • Des agriculteurs
Uíge – Cento e vinte pessoas portadoras de deficiência visual da Associação Nacional dos Cegos e Amblíopes de Angola (ANCAA), na província do Uíge, serão integrados num projecto de produção agrícola, em Setembro, nos vários municípios dessa região.

Em declarações hoje à ANGOP, o director da ANCAA no Uíge, Fernando Dala, explicou que,  na primeira fase do projecto, os deficientes visuais vão cultivar produtos diversos num total de 25 hectares de terra.

A acção, que vai contribuir para a redução dos níveis de pobreza nas comunidades, será desenvolvida  nos municípios do Quitexe, Songo, Púri, Bungo e Mucaba.

Sem avançar montante, informou apenas que a iniciativa é financiada pela Associação Norueguesa dos Cegos (NABP), tendo disponibilizado já verbas para aquisição de instrumentos de trabalho e sementes.

Em relação à formação desta franja da sociedade, informou que se prevê, no próximo ano lectivo, o arranque de um projecto formativo denominado “ Educação Inclusiva”, com vista a formar academicamente  pessoas portadoras de deficiência visual.

Para a aquisição de materiais didácticos, roupas, calçados, merenda escolar entre outras ajudas,  a ANCAA conta também com a ajuda NABP

Na província do Uíge, a ANCAA controla 960 membros, entre cegos e amblíopes, em 13 dos 16 municípios, sendo que em 2020, essa agremiação formou 30 deficientes visuais no curso de empreendedorismo.

 

Em declarações hoje à ANGOP, o director da ANCAA no Uíge, Fernando Dala, explicou que,  na primeira fase do projecto, os deficientes visuais vão cultivar produtos diversos num total de 25 hectares de terra.

A acção, que vai contribuir para a redução dos níveis de pobreza nas comunidades, será desenvolvida  nos municípios do Quitexe, Songo, Púri, Bungo e Mucaba.

Sem avançar montante, informou apenas que a iniciativa é financiada pela Associação Norueguesa dos Cegos (NABP), tendo disponibilizado já verbas para aquisição de instrumentos de trabalho e sementes.

Em relação à formação desta franja da sociedade, informou que se prevê, no próximo ano lectivo, o arranque de um projecto formativo denominado “ Educação Inclusiva”, com vista a formar academicamente  pessoas portadoras de deficiência visual.

Para a aquisição de materiais didácticos, roupas, calçados, merenda escolar entre outras ajudas,  a ANCAA conta também com a ajuda NABP

Na província do Uíge, a ANCAA controla 960 membros, entre cegos e amblíopes, em 13 dos 16 municípios, sendo que em 2020, essa agremiação formou 30 deficientes visuais no curso de empreendedorismo.