Cinco cooperativas agrícolas recebem crédito e tractores

  • Vice-governadora do Cuanza Norte para o Sector Político, Social e Económico, Leonor Garibaldi
Ndalatando – Cinco cooperativas agrícolas, integradas por ex-militares, receberam hoje (terça-feira), cada uma um crédito de 10 milhões de kwanzas, do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), e um tractor.

O crédito, com prazo de reembolso de 12 meses, visa a compra de imputs agrícolas, segundo a administradora executiva do FADA, Cláudia Sicato Dias.

As cooperativas "Matoso e Filhos", do município de Cambambe, "5 Dedos", Lucala, "Unidos de Quiculungo", Quiculungo, e "Maxinde ya Mbangu" e "Kala Kizua", ambas do Ngonguembo, receberam, de forma gratuita,  os tractores e respectivas alfaias, do Estado, por reconhecimento ao contributo, em prol da defesa da pátria e alcance da paz.

Ao presidir o acto, a vice-governadora do Cuanza Norte para Área Política, Económica e Social, Leonor da Silva Garibaldi, enalteceu o apoio aos ex-militares, tendo informado que as cooperativas de ex-militares na província já beneficiaram de nove tractores.

Durante o acto, que decorreu na localidade da Pamba do Pneu (município do Lucala), com a presença do secretário de Estado para a Acção Social, Lúcio do Amaral, os antigos combatentes reconheceram que o apoio do Governo constitui um incentivo ao fomento da actividade agrícola, para o combate à fome e à pobreza.

Além da assistência técnica gratuita, durante um ano, um membro de cada cooperativa será capacitado na manutenção do tractor.

No total serão distribuídos 500 tractores a ex-militares, organizados em cooperativas, nas 18 províncias do país.

Até ao momento, foram já distribuídos 200 tractores, a 150 cooperativas de camponeses, integradas por antigos combatentes.

Claúdia Sicato Dias pediu aos beneficiários que façam bom uso dos meios e que apoiem as comunidades mais próximas.

O crédito, com prazo de reembolso de 12 meses, visa a compra de imputs agrícolas, segundo a administradora executiva do FADA, Cláudia Sicato Dias.

As cooperativas "Matoso e Filhos", do município de Cambambe, "5 Dedos", Lucala, "Unidos de Quiculungo", Quiculungo, e "Maxinde ya Mbangu" e "Kala Kizua", ambas do Ngonguembo, receberam, de forma gratuita,  os tractores e respectivas alfaias, do Estado, por reconhecimento ao contributo, em prol da defesa da pátria e alcance da paz.

Ao presidir o acto, a vice-governadora do Cuanza Norte para Área Política, Económica e Social, Leonor da Silva Garibaldi, enalteceu o apoio aos ex-militares, tendo informado que as cooperativas de ex-militares na província já beneficiaram de nove tractores.

Durante o acto, que decorreu na localidade da Pamba do Pneu (município do Lucala), com a presença do secretário de Estado para a Acção Social, Lúcio do Amaral, os antigos combatentes reconheceram que o apoio do Governo constitui um incentivo ao fomento da actividade agrícola, para o combate à fome e à pobreza.

Além da assistência técnica gratuita, durante um ano, um membro de cada cooperativa será capacitado na manutenção do tractor.

No total serão distribuídos 500 tractores a ex-militares, organizados em cooperativas, nas 18 províncias do país.

Até ao momento, foram já distribuídos 200 tractores, a 150 cooperativas de camponeses, integradas por antigos combatentes.

Claúdia Sicato Dias pediu aos beneficiários que façam bom uso dos meios e que apoiem as comunidades mais próximas.