Cooperativas de ex-militares beneficiam de fertilizantes e motorizadas

  • Sacos de fertilizantes
Cuito - As cooperativas dos ex-militares do bairro Vila Graça e do centro administrativo do Cuquema, arredores da cidade do Cuito (Bié), beneficiaram hoje de fertilizantes, motorizadas e uma moagem. , no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza.

Entre os bens entregues pela Administração Municipal do Cuito, no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, consta adubo, amónio, ureia, sementes diversas, catanas, enxadas, limas e quatro motorizadas de três rodas, que vão facilitar a transportação de produtos do campo para a cidade.

Já a moagem, com capacidade de transformar mais de 10 toneladas de milho e mandioca em farinhas por dia, vai beneficiar, não só a cooperativa dos ex-militares "Kámia Trindade", mas também os moradores dos bairros Vila Graça, Njele, Belo Monte, Santa Cruz e outros.

Na ocasião, o vice-presidente da cooperativa "Kámia Trindade", José dos Santos, disse à ANGOP que os camponeses vão agora elevar para mais de cem hectares as áreas de cultivo, contra as actuais 40, visando o fomento da agricultura na região.

Assegurou que a "Kámia Trindade" tem estado a produzir, em grande escala, milho, mandioca, feijão, soja, ervilha, banana, batata e batata-doce, hortícolas diversas, apesar da estrada estar em péssimas condições.

Já o administrador do Cuito, Abel Guerra Paulo, referiu que as motorizadas vão também permitir a recolha de resíduos sólidos naquela comunidade.

Por isso, apelou aos beneficiários da moagem e das motorizadas a preservarem os bens.

O vice-governador para a esfera Política, Social e Económica do Bié, António Manuel, destacou o dinamismo que se tem verificado nas cooperativas agrícolas do Cuito, especialmente do Cuquema e da Vila Graça, acrescentando que o Governo vai continuar a apoiá-las com vista a aumentarem a produção agrícola.

A cooperativa "Kámia Trindade", com 250 hectares, conta com 78 ex-militares, 48 viúvas e 129 membros da comunidade.

Já a cooperativa de ex-militares do Cuquema tem uma área de 180 hectares e cerca de cem integrantes ex-militares.

Entre os bens entregues pela Administração Municipal do Cuito, no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, consta adubo, amónio, ureia, sementes diversas, catanas, enxadas, limas e quatro motorizadas de três rodas, que vão facilitar a transportação de produtos do campo para a cidade.

Já a moagem, com capacidade de transformar mais de 10 toneladas de milho e mandioca em farinhas por dia, vai beneficiar, não só a cooperativa dos ex-militares "Kámia Trindade", mas também os moradores dos bairros Vila Graça, Njele, Belo Monte, Santa Cruz e outros.

Na ocasião, o vice-presidente da cooperativa "Kámia Trindade", José dos Santos, disse à ANGOP que os camponeses vão agora elevar para mais de cem hectares as áreas de cultivo, contra as actuais 40, visando o fomento da agricultura na região.

Assegurou que a "Kámia Trindade" tem estado a produzir, em grande escala, milho, mandioca, feijão, soja, ervilha, banana, batata e batata-doce, hortícolas diversas, apesar da estrada estar em péssimas condições.

Já o administrador do Cuito, Abel Guerra Paulo, referiu que as motorizadas vão também permitir a recolha de resíduos sólidos naquela comunidade.

Por isso, apelou aos beneficiários da moagem e das motorizadas a preservarem os bens.

O vice-governador para a esfera Política, Social e Económica do Bié, António Manuel, destacou o dinamismo que se tem verificado nas cooperativas agrícolas do Cuito, especialmente do Cuquema e da Vila Graça, acrescentando que o Governo vai continuar a apoiá-las com vista a aumentarem a produção agrícola.

A cooperativa "Kámia Trindade", com 250 hectares, conta com 78 ex-militares, 48 viúvas e 129 membros da comunidade.

Já a cooperativa de ex-militares do Cuquema tem uma área de 180 hectares e cerca de cem integrantes ex-militares.