Cooperativas de ex-militares recebem tractores para agricultura

  • Tractores entregues aos antigos combatentes  da província de Benguela pelo Ministro de Estado Manuel Nunes Júnior
Cachiungo – Cinco cooperativas de ex-militares da província do Huambo receberem terça-feira, nove tractores e alfaias, no âmbito do programa de reintegração dos desmobilizados.

Nesta primeira fase do programa inserido nos acordos de paz em Angola (4 de Abril de 2002), os meios foram distribuidos às cooperativas Epandi Sambo e Twapokola, no municipio sede do Huambo, 11 de Outubro, em Cachiungo, Olongundja, no Longonjo, com dois tractores cada, e Saudemos o Outubro, no Alto-Hama, com uma unidade, para beneficiar cinco mil 925 famílias.

Os meios fazem parte do lote de 500 tractores que o Titular do Poder Executivo, João Lourenço, prometeu distribuir às cooperativas agrícolas de ex-militares, no seu discurso sobre o Estado da Nação, na Assembleia Nacional, a 15 de Outubro deste ano.

Procedeu a entrega dos equipamentos o secretário de Estado para Acção Social, Lúcio Gonçalves Amaral, em acto testemunhado pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika.

Trata-se de um programa com financiamento a fundo perdido, enquadrado no Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), visando apoiar ex-militares, sob coordenação do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

O Instituto de Reintegração Socio-profisisonal dos Ex-militares (IRSEM), enquanto órgão do Estado encarregue de assegurar a implementação e desenvolvimento da política de apoio à reintegração social, económica e profissionais dos ex-militares, controla, na província do Huambo, 23 cooperativas agrícolas.

Estas cooperativas integram 45 mil 449 ex-militares, 40 mil 379 dos quais beneficiaram de assistência do Governo, através de vários programas.

As cooperativas produzem milho, feijão, soja, batata e hortícolas.

Nesta primeira fase do programa inserido nos acordos de paz em Angola (4 de Abril de 2002), os meios foram distribuidos às cooperativas Epandi Sambo e Twapokola, no municipio sede do Huambo, 11 de Outubro, em Cachiungo, Olongundja, no Longonjo, com dois tractores cada, e Saudemos o Outubro, no Alto-Hama, com uma unidade, para beneficiar cinco mil 925 famílias.

Os meios fazem parte do lote de 500 tractores que o Titular do Poder Executivo, João Lourenço, prometeu distribuir às cooperativas agrícolas de ex-militares, no seu discurso sobre o Estado da Nação, na Assembleia Nacional, a 15 de Outubro deste ano.

Procedeu a entrega dos equipamentos o secretário de Estado para Acção Social, Lúcio Gonçalves Amaral, em acto testemunhado pela governadora da província do Huambo, Lotti Nolika.

Trata-se de um programa com financiamento a fundo perdido, enquadrado no Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), visando apoiar ex-militares, sob coordenação do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher.

O Instituto de Reintegração Socio-profisisonal dos Ex-militares (IRSEM), enquanto órgão do Estado encarregue de assegurar a implementação e desenvolvimento da política de apoio à reintegração social, económica e profissionais dos ex-militares, controla, na província do Huambo, 23 cooperativas agrícolas.

Estas cooperativas integram 45 mil 449 ex-militares, 40 mil 379 dos quais beneficiaram de assistência do Governo, através de vários programas.

As cooperativas produzem milho, feijão, soja, batata e hortícolas.