Campanha de vacinação abrange 200 mil cabeças de gado bovino

  • Campanha de vacinação de gado
Sumbe – Duzentas mil cabeças de gado bovino começaram a ser vacinadas nesta sexta-feira no município do Sumbe, província do Cuanza Sul, contra a dermatite nodular, carbúnculo e peripneumonia contagiosa.

Aberta pelo director do Gabinete Provincial da Agricultura, Pescas e Floresta, Laurindo Ladeira, a campanha vai abranger os 12 municípios da província do Cuanza Sul e o seu término depende da vacinação do último animal.

Em declarações à imprensa, disse que a vacinação, além de manter saudáveis os animais, garante igualmente segurança alimentar aos homens.

Dados da Agricultura indicam que a província conta com um efectivo bovino de cerca de 400 mil cabeças de gado bovino, caprino, suíno e ovino.

O director apelou aos criadores a aderirem a campanha, com vista a evitar-se a morte do gado por doença.

De acordo com o director dos Serviços de Veterinária, Luís Vunge, a província beneficiou, numa primeira fase, de 80 mil doses de vacinas e, em caso de mais necessidade, requisita-se a Luanda.

O responsável disse que é necessário que os criadores tenham cuidado com os seus animais, vacinando-os sempre que necessário.

Neste momento estão quatro brigadas, compostas por cinco vacinadores cada, mas prevê-se a constituição de mais 30, para abranger os restantes 11 municípios do Cuanza Sul.

O criador Eduardo Figueiredo enalteceu a iniciativa dos serviços veterinários em vacinar o gado, visto que há dois anos que não vacinavam os animais.

Entretanto, o pecuarista lamentou o preço “exorbitante” de alguns medicamentos para o tratamento do gado como antibióticos, tendo  solicitado ao Estado a subvencioná-los.

Aberta pelo director do Gabinete Provincial da Agricultura, Pescas e Floresta, Laurindo Ladeira, a campanha vai abranger os 12 municípios da província do Cuanza Sul e o seu término depende da vacinação do último animal.

Em declarações à imprensa, disse que a vacinação, além de manter saudáveis os animais, garante igualmente segurança alimentar aos homens.

Dados da Agricultura indicam que a província conta com um efectivo bovino de cerca de 400 mil cabeças de gado bovino, caprino, suíno e ovino.

O director apelou aos criadores a aderirem a campanha, com vista a evitar-se a morte do gado por doença.

De acordo com o director dos Serviços de Veterinária, Luís Vunge, a província beneficiou, numa primeira fase, de 80 mil doses de vacinas e, em caso de mais necessidade, requisita-se a Luanda.

O responsável disse que é necessário que os criadores tenham cuidado com os seus animais, vacinando-os sempre que necessário.

Neste momento estão quatro brigadas, compostas por cinco vacinadores cada, mas prevê-se a constituição de mais 30, para abranger os restantes 11 municípios do Cuanza Sul.

O criador Eduardo Figueiredo enalteceu a iniciativa dos serviços veterinários em vacinar o gado, visto que há dois anos que não vacinavam os animais.

Entretanto, o pecuarista lamentou o preço “exorbitante” de alguns medicamentos para o tratamento do gado como antibióticos, tendo  solicitado ao Estado a subvencioná-los.