Cuito conta com nova estrutura da EDA

Cuito - O ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis, procedeu nesta segunda-feira à inauguração da sexta instalação da Estação Desenvolvimento Agrário ao nível da província do Bié, financiado pelo Banco Mundial.

Situada na cidade do Cuito, a nova infra-estrutura foi construída no âmbito do Projecto de Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II), com um orçamento de 261 mil 907 dólares norte americanos.

Equipado com meios modernos, a empreitada esteve a cargo da empresa de construção civil Transinveste, com a duração de um ano.

A mesma vai garantir as melhores condições de trabalho dos funcionários.

A EDA possui igualmente instalações no Chinguar, Nharea,  Catabola, Andulo e Chitembo.

Em declarações à imprensa, o ministro António Francisco de Assis frisou que a província do Bié possui potencial para a produção que pode garantir alimentação a diversos pontos do país.

"Constatamos que existe muita vontade por parte dos camponeses de produzir várias culturas, mas o grande problema tem sido a falta de incentivo", referiu o governante, garantindo que o Executivo angolano está a trabalhar no sentido de aumentar os apoios aos camponeses com imputes agrícola, de forma a melhorar os níveis de colheitas.

A província do Bié dedica-se na produção do milho, feijão, arroz, soja, mandioca, ginguba, batata rena e doce, assim como hortaliça diversas.

No âmbito da sua visita de dois dias ao Bié, o ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis, manteve encontro com os membros da governo da província do Bié, inaugurou o canal de irrigação do Nguli, na comuna do Cunje (Cuito), bem como visitou o projecto suinícola Green Felf, do grupo Orquídea.

Hoje desloca-se aos municípios de Catabola e Chinguar, para radiografar a preparação da próxima campanha agrícola.

Situada na cidade do Cuito, a nova infra-estrutura foi construída no âmbito do Projecto de Agricultura Familiar e Comercialização (MOSAP II), com um orçamento de 261 mil 907 dólares norte americanos.

Equipado com meios modernos, a empreitada esteve a cargo da empresa de construção civil Transinveste, com a duração de um ano.

A mesma vai garantir as melhores condições de trabalho dos funcionários.

A EDA possui igualmente instalações no Chinguar, Nharea,  Catabola, Andulo e Chitembo.

Em declarações à imprensa, o ministro António Francisco de Assis frisou que a província do Bié possui potencial para a produção que pode garantir alimentação a diversos pontos do país.

"Constatamos que existe muita vontade por parte dos camponeses de produzir várias culturas, mas o grande problema tem sido a falta de incentivo", referiu o governante, garantindo que o Executivo angolano está a trabalhar no sentido de aumentar os apoios aos camponeses com imputes agrícola, de forma a melhorar os níveis de colheitas.

A província do Bié dedica-se na produção do milho, feijão, arroz, soja, mandioca, ginguba, batata rena e doce, assim como hortaliça diversas.

No âmbito da sua visita de dois dias ao Bié, o ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis, manteve encontro com os membros da governo da província do Bié, inaugurou o canal de irrigação do Nguli, na comuna do Cunje (Cuito), bem como visitou o projecto suinícola Green Felf, do grupo Orquídea.

Hoje desloca-se aos municípios de Catabola e Chinguar, para radiografar a preparação da próxima campanha agrícola.