FAO potencia agricultores do Cuando Cubango com kits

Menongue – Os agricultores familiares e as cooperativas agrícolas de mulheres e jovens empreendedores da província do Cuando Cubango beneficiaram de mil de 500 kits agrícolas, uma oferta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

O kit é composto por bomba-solar, sementes diversas, moto de três rodas, sismas de irrigação, mangueiras, tanques de depósito de água, blocos de sais minerais para o gado, produtos veterinários, moageira, painéis solares portáteis, diversas fruteiras, entre outros.

O gesto visa ajudar os camponeses, estimados em 50 mil, na presente campanha agrícola, aberta nesta quinta-feira, no município do Cuito Cuanavale.

Em declarações à imprensa, a representante da FAO em Angola, Gherda Barreto, disse que o investimento do material distribuído está avaliado em 1,5 milhão de dólares.

Conforme a responsável, os kits visam reforçar as iniciativas do governo desta região para o desenvolvimento da agricultura, com as metodologias das escolas de campo e com as de formação de cooperativas de mulheres e jovens.

Informou que engenheiros agrónomos serão colocados nas 22 comunas dos nove municípios, que serão incorporados no processo de escolas de campo com a metodologia da FAO, para o fomento da agricultura familiar.

A nível do país, a FAO controla quatro mil Escolas de Campo do Agricultor e pretende instalar no Cuando Cubango cerca de 600, a partir deste ano.

O kit é composto por bomba-solar, sementes diversas, moto de três rodas, sismas de irrigação, mangueiras, tanques de depósito de água, blocos de sais minerais para o gado, produtos veterinários, moageira, painéis solares portáteis, diversas fruteiras, entre outros.

O gesto visa ajudar os camponeses, estimados em 50 mil, na presente campanha agrícola, aberta nesta quinta-feira, no município do Cuito Cuanavale.

Em declarações à imprensa, a representante da FAO em Angola, Gherda Barreto, disse que o investimento do material distribuído está avaliado em 1,5 milhão de dólares.

Conforme a responsável, os kits visam reforçar as iniciativas do governo desta região para o desenvolvimento da agricultura, com as metodologias das escolas de campo e com as de formação de cooperativas de mulheres e jovens.

Informou que engenheiros agrónomos serão colocados nas 22 comunas dos nove municípios, que serão incorporados no processo de escolas de campo com a metodologia da FAO, para o fomento da agricultura familiar.

A nível do país, a FAO controla quatro mil Escolas de Campo do Agricultor e pretende instalar no Cuando Cubango cerca de 600, a partir deste ano.