Feira do campo estimula a produção local – Ministro

  • Ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, discursa na II Reunião do Comité de Pilotagem
Quibala - O ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, afirmou hoje, sexta-feira, na vila da Quibala, província do Cuanza Sul, que a realização de feiras estimula os camponeses a aumentarem a produção local.

O gestor, que falava durante a abertura da terceira edição da Feira do Campo, afirmou que o evento visa incentivar a produção local de qualidade, a prática de escoamento e a comercialização dos produtos do campo para cidade e vice-versa.

Cento e 98 expositores participam na 3ª edição da Feira do Campo, a decorrer de 26 a 28 do mês em curso, no centro de Logística e Distribuição da Quibala.

De acordo com o ministro, o Executivo angolano, está a trabalhar para que o comércio rural seja efectivado na sua plenitude, com a criação de lojas do campo, que possam comprar toda produção local e levar outros serviços nas aldeias, comunas e ombalas, com vista a oferecer uma vida melhor as populações.

Lembrou que o Executivo tem criado incentivos aos produtores, com destaque para a concessão de créditos, benefícios fiscais e alteração da pauta aduaneira.

Essas acções, disse, têm como foco proteger a produção nacional e promover a “efectiva mudança” da estrutura económica para um comércio formal.

"Temos que incentivar o empreendedorismo agrícola, para que muitos jovens possam se dedicar à prática agrícola e dar emprego a outros”, sublinhou.

Por sua vez, o governador do Cuanza Sul, Job Castelo Capapinha, disse que o governo local, está apostado na agricultura e pesca, tendo em conta as potencialidades da província.

O certame é uma iniciativa do Ministério da Indústria e Comércio com objectivo de facilitar o escoamento dos produtos da região e promover ambientes de negócios com comerciantes.

O gestor, que falava durante a abertura da terceira edição da Feira do Campo, afirmou que o evento visa incentivar a produção local de qualidade, a prática de escoamento e a comercialização dos produtos do campo para cidade e vice-versa.

Cento e 98 expositores participam na 3ª edição da Feira do Campo, a decorrer de 26 a 28 do mês em curso, no centro de Logística e Distribuição da Quibala.

De acordo com o ministro, o Executivo angolano, está a trabalhar para que o comércio rural seja efectivado na sua plenitude, com a criação de lojas do campo, que possam comprar toda produção local e levar outros serviços nas aldeias, comunas e ombalas, com vista a oferecer uma vida melhor as populações.

Lembrou que o Executivo tem criado incentivos aos produtores, com destaque para a concessão de créditos, benefícios fiscais e alteração da pauta aduaneira.

Essas acções, disse, têm como foco proteger a produção nacional e promover a “efectiva mudança” da estrutura económica para um comércio formal.

"Temos que incentivar o empreendedorismo agrícola, para que muitos jovens possam se dedicar à prática agrícola e dar emprego a outros”, sublinhou.

Por sua vez, o governador do Cuanza Sul, Job Castelo Capapinha, disse que o governo local, está apostado na agricultura e pesca, tendo em conta as potencialidades da província.

O certame é uma iniciativa do Ministério da Indústria e Comércio com objectivo de facilitar o escoamento dos produtos da região e promover ambientes de negócios com comerciantes.