INCA promove curso de formadores em produção de café

  • Huila: Acto de relançamento da multiplicação e produção de café em Caluquembe
Caluquembe - Vinte cafeicultores dos municípios de Caluquembe e Caconda, província da Huíla, estão desde hoje, a beneficiar do primeiro curso de formadores sobre a produção de café arábica, promovido pelo Instituto Nacional do Café (INCA).

O curso, com duração de dois dias,   tem como objectivo melhorar e massificar a cultura do  café.

Em declarações à ANGOP, o representante do INCA na Huíla, Henriques Chivinda, disse que vão ser abordados temas como a “a importância da produção do café arábica”,” “a produção do Café em viveiro”, “a adubação do viveiro e do cafezal”, “pragas e doenças” e “operações agro-técnicas e pós-colheita”.

Os municípios de Caluquembe e Caconda são os que mais produzem o Café  na província da Huíla e conta com 120 produtores.

Anualmente, perto de cem toneladas são colhidas nesses municípios, para onde a planta chegou ainda no século dezanove, através de missionários alemães.

O curso, com duração de dois dias,   tem como objectivo melhorar e massificar a cultura do  café.

Em declarações à ANGOP, o representante do INCA na Huíla, Henriques Chivinda, disse que vão ser abordados temas como a “a importância da produção do café arábica”,” “a produção do Café em viveiro”, “a adubação do viveiro e do cafezal”, “pragas e doenças” e “operações agro-técnicas e pós-colheita”.

Os municípios de Caluquembe e Caconda são os que mais produzem o Café  na província da Huíla e conta com 120 produtores.

Anualmente, perto de cem toneladas são colhidas nesses municípios, para onde a planta chegou ainda no século dezanove, através de missionários alemães.