Praga da "mosca branca" ataca árvores de frutas no Cunene

  • Praga da "mosca branca" ataca árvores de frutas no Cunene
Ondjiva – Uma praga de insectos denominada “mosca branca” está a afectar, desde Julho último, as árvores de frutas, como mangueiras, laranjeiras e limoeiros, na cidade de Ondjiva, província do Cunene.

A praga traduz-se do desenvolvimento de insectos nas partes inferiores das folhas, acabando por alimentar-se das mesmas, acção que impede que a fotossíntese se realize convenientemente, para alimentação da própria planta.

Em declarações à Angop, o chefe de departamento de vigilância epidemiológica, animal e vegetal do gabinete da Agricultura no Cunene, Felipe Felisberto, disse que a praga invadiu todo o bairro do Caculuvale e com tendência a afectar outros mais próximos, no caso do Kafito.

Explicou que, depois do gabinete aperceber-se da praga constatou no terreno a preocupante situação, daí que está levar a cabo um ensaio de pulverização com inseticidas, para apurar se é eficaz na eliminação dos insectos.

Disse que o produto em experimentação é o mesmo utilizado no combate a praga de gafanhotos, que assolou a região, entre os meses de Abril e Maio últimos.

“Em 2020, verificamos que a praga já se fez sentir aqui, eliminando algumas plantas, sobretudo goiabeiras, mas este ano, com muita incidência, passou para as mangueiras e está também a afectar os limoeiros e laranjeiras”, afirmou.

A praga traduz-se do desenvolvimento de insectos nas partes inferiores das folhas, acabando por alimentar-se das mesmas, acção que impede que a fotossíntese se realize convenientemente, para alimentação da própria planta.

Em declarações à Angop, o chefe de departamento de vigilância epidemiológica, animal e vegetal do gabinete da Agricultura no Cunene, Felipe Felisberto, disse que a praga invadiu todo o bairro do Caculuvale e com tendência a afectar outros mais próximos, no caso do Kafito.

Explicou que, depois do gabinete aperceber-se da praga constatou no terreno a preocupante situação, daí que está levar a cabo um ensaio de pulverização com inseticidas, para apurar se é eficaz na eliminação dos insectos.

Disse que o produto em experimentação é o mesmo utilizado no combate a praga de gafanhotos, que assolou a região, entre os meses de Abril e Maio últimos.

“Em 2020, verificamos que a praga já se fez sentir aqui, eliminando algumas plantas, sobretudo goiabeiras, mas este ano, com muita incidência, passou para as mangueiras e está também a afectar os limoeiros e laranjeiras”, afirmou.