Quibala acolhe 3ª edição da Feira do Campo

  • Exposição de Produtos Agrícolas
Amboim – Cento e 93 expositores participam na 3ª edição da Feira do Campo, a decorrer de 26 a 28 do mês em curso, no Centro de Logística e Distribuição da Quibala, província do Cuanza Sul, informou, hoje, a organização.

De acordo com o coordenador da feira, Honorato Kondjassili, os participantes vão expor produtos e máquinas agrícolas e nesta edição está descartada a exposição do gado bovino, como inicialmente previsto.

A feira vai contar com empresas agro-pecuárias, pequenos produtores, fazendeiros, associações e cooperativas de camponeses.

Já o administrador municipal do Ebo, António Wenga Franco, fez saber que o seu município far-se-á presente com 13 cooperativas, duas associações e dois expositores individuais com produtos agrícolas.

“Temos como grande novidade para esta feira a exposição da maçã produzida na comunidade da Chôa, a cerca de 15 quilómetros da vila do Ebo”, avançou.

A fruta está a ser produzida numa área de 250 hectares, para uma produção anual estimada em mais de três mil toneladas, num investimento de Kz 15 milhões, no âmbito do combate à fome e à pobreza.

Indicou que a referida área tem solos e clima fértil para a produção da maçã e já chegou a produzir 174 toneladas por ano, mas por dificuldades da via de acesso descontinuou-se o seu investimento e retomou-se há dois anos.

Por sua vez, o administrador municipal da Conda, Adão Pereira, valorizou a participação dos camponeses, associações e cooperativas agrícolas no certame e augura que os mesmos obtenham bons negócios e contratos de fornecimento de produtos locais.  

Na 2ª edição (na Quibala) participaram 181 expositores e foram expostos mais de 10 mil toneladas de produtos entre agrícolas e pecuários, com a participação dos 12 municípios da província do Cuanza Sul, Luanda e Benguela.

De acordo com o coordenador da feira, Honorato Kondjassili, os participantes vão expor produtos e máquinas agrícolas e nesta edição está descartada a exposição do gado bovino, como inicialmente previsto.

A feira vai contar com empresas agro-pecuárias, pequenos produtores, fazendeiros, associações e cooperativas de camponeses.

Já o administrador municipal do Ebo, António Wenga Franco, fez saber que o seu município far-se-á presente com 13 cooperativas, duas associações e dois expositores individuais com produtos agrícolas.

“Temos como grande novidade para esta feira a exposição da maçã produzida na comunidade da Chôa, a cerca de 15 quilómetros da vila do Ebo”, avançou.

A fruta está a ser produzida numa área de 250 hectares, para uma produção anual estimada em mais de três mil toneladas, num investimento de Kz 15 milhões, no âmbito do combate à fome e à pobreza.

Indicou que a referida área tem solos e clima fértil para a produção da maçã e já chegou a produzir 174 toneladas por ano, mas por dificuldades da via de acesso descontinuou-se o seu investimento e retomou-se há dois anos.

Por sua vez, o administrador municipal da Conda, Adão Pereira, valorizou a participação dos camponeses, associações e cooperativas agrícolas no certame e augura que os mesmos obtenham bons negócios e contratos de fornecimento de produtos locais.  

Na 2ª edição (na Quibala) participaram 181 expositores e foram expostos mais de 10 mil toneladas de produtos entre agrícolas e pecuários, com a participação dos 12 municípios da província do Cuanza Sul, Luanda e Benguela.