Administração do Lobito recebe novos equipamentos de limpeza e saneamento

Lobito – O Governo Provincial de Benguela fez a entrega, nesta quinta-feira, de mais equipamentos de limpeza e saneamento para a cidade do Lobito, no quadro de uma campanha em curso na província, apurou a ANGOP.

Trata-se de uma compactadora com capacidade de 23 toneladas, um camião  basculante de 11 toneladas, um tractor acoplado com trailler, 100 carrinhos de mão, 200 vassouras e 95 fatos de trabalho para o pessoal encarregado da limpeza.

A vice-governadora para o sector político, social e económico, Deolinda Valiangula, deixou recomendações expressas ao chefe da manutenção da administração local, para a conservação dos meios, referindo-se principalmente aos caimões.

Afirmou, na ocasião, que o grande objectivo é combater o lixo nas cidades, que têm registado um maior crescimento demográfico e consequentemente mais produção de resíduos.

Segundo ela, o acréscimo de meios depende do resultado a alcançar com aquilo que existe, já que as entregas são feitas com base numa planificação.

Confirmou a aquisição do equipamento com recursos do Estado, aproveitando para agradecer o apoio de entidades privadas que têm abraçado a causa, ajudando naquilo que lhes for possível.

Por sua vez, o administrador do Lobito, Carlos Vasconcelos, agradeceu o gesto do Governo provincial, garantindo que o equipamento será uma mais-valia no  combate ao lixo, tanto no casco urbano como na periferia da cidade.

“Vamos procurar manter a cidade limpa e proporcionar  um ambiente mais salutar aos cidadãos”, sublinhou.

A administração do Lobito conta com 64 trabalhadores eventuais na área da limpeza, com destaque para 45 mulheres.

Trata-se de uma compactadora com capacidade de 23 toneladas, um camião  basculante de 11 toneladas, um tractor acoplado com trailler, 100 carrinhos de mão, 200 vassouras e 95 fatos de trabalho para o pessoal encarregado da limpeza.

A vice-governadora para o sector político, social e económico, Deolinda Valiangula, deixou recomendações expressas ao chefe da manutenção da administração local, para a conservação dos meios, referindo-se principalmente aos caimões.

Afirmou, na ocasião, que o grande objectivo é combater o lixo nas cidades, que têm registado um maior crescimento demográfico e consequentemente mais produção de resíduos.

Segundo ela, o acréscimo de meios depende do resultado a alcançar com aquilo que existe, já que as entregas são feitas com base numa planificação.

Confirmou a aquisição do equipamento com recursos do Estado, aproveitando para agradecer o apoio de entidades privadas que têm abraçado a causa, ajudando naquilo que lhes for possível.

Por sua vez, o administrador do Lobito, Carlos Vasconcelos, agradeceu o gesto do Governo provincial, garantindo que o equipamento será uma mais-valia no  combate ao lixo, tanto no casco urbano como na periferia da cidade.

“Vamos procurar manter a cidade limpa e proporcionar  um ambiente mais salutar aos cidadãos”, sublinhou.

A administração do Lobito conta com 64 trabalhadores eventuais na área da limpeza, com destaque para 45 mulheres.