Escuteiros plantam 50 árvores no Luena

  • Plantação de árvores
Luena – Cinquentas árvores de espécie de acácias rubras serão plantadas até o final do ano, na cidade do Luena e arredores, pelos membros da Associação dos Escuteiros de Angola (AEA), no Moxico, no âmbito do projecto ambiental denominado “Árvore da vida”.

A abertura do projecto decorreu no sábado, no bairro Capango, a norte da cidade do Luena, e contou com a presença e participação do governador do Moxico, Gonçalves Muandumba.  

O porta-voz do projecto, Djesus Valente, disse que a acção visa dar outra imagem e criar uma cortina de vento para proteger as moradias na urbe e redondezas, bem como consciencializar a população sobre a importância da árvore e da preservação do ambiente para uma vida saudável.

Por seu turno, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, ao louvar a iniciativa, apelou os jovens a sensibilizarem as comunidades, incutindo neles a importância da plantação de árvores e dos seus cuidados para que, futuramente, se possa ter espaços verdes que ressaltem a beleza paisagística da região.

O governante pediu igualmente maior responsabilidade aos munícipes no sentido de cuidarem das árvores plantadas, pois, elas, além de mitigarem o impacto sobre o ambiente resultante do abate indiscriminado de árvores, impedem o surgimento de ravinas.

A abertura do projecto decorreu no sábado, no bairro Capango, a norte da cidade do Luena, e contou com a presença e participação do governador do Moxico, Gonçalves Muandumba.  

O porta-voz do projecto, Djesus Valente, disse que a acção visa dar outra imagem e criar uma cortina de vento para proteger as moradias na urbe e redondezas, bem como consciencializar a população sobre a importância da árvore e da preservação do ambiente para uma vida saudável.

Por seu turno, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, ao louvar a iniciativa, apelou os jovens a sensibilizarem as comunidades, incutindo neles a importância da plantação de árvores e dos seus cuidados para que, futuramente, se possa ter espaços verdes que ressaltem a beleza paisagística da região.

O governante pediu igualmente maior responsabilidade aos munícipes no sentido de cuidarem das árvores plantadas, pois, elas, além de mitigarem o impacto sobre o ambiente resultante do abate indiscriminado de árvores, impedem o surgimento de ravinas.