Governo ressalta equilíbrio do desenvolvimento económico e preservação ambiental

  • Fórum sobre "Exploração Petrolífera em Áreas de Conservação Ambiental"
Luanda- O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, ressaltou, nesta segunda-feira, o compromisso do Executivo em encontrar consensos de equilíbrio entre o desenvolvimento económico do país e a preservação das potencialidades ambientais tendo em conta a dinâmica actual.

O governante fez tal pronunciamento durante a abertura do fórum sobre "Exploração Petrolífera em Áreas de Conservação Ambiental".

Segundo o ministro, a ser concretizada a exploração petrolífera em áreas de conservação ambiental, terá benefícios e vantagens, como por exemplo, a implementação de projectos sociais, e oportunidades de financiamentos de programas de conservação nas áreas exploradas.

Geração de emprego

O incentivo à economia local, através da geração de mais empregos directos e indirectos, com o desenvolvimento do ecoturismo e de bens e serviços não existentes nas áreas referidas, são algumas das vantagens e benefícios enunciados pelo ministro.

Jomo Fortunato enfatizou que a exploração de recursos minerais, petróleo e gás é um tema sensível, já que diz respeito à vida de todos os angolanos e, numa visão mais dilatada, à respiração do planeta.

O governante fez tal pronunciamento durante a abertura do fórum sobre "Exploração Petrolífera em Áreas de Conservação Ambiental".

Segundo o ministro, a ser concretizada a exploração petrolífera em áreas de conservação ambiental, terá benefícios e vantagens, como por exemplo, a implementação de projectos sociais, e oportunidades de financiamentos de programas de conservação nas áreas exploradas.

Geração de emprego

O incentivo à economia local, através da geração de mais empregos directos e indirectos, com o desenvolvimento do ecoturismo e de bens e serviços não existentes nas áreas referidas, são algumas das vantagens e benefícios enunciados pelo ministro.

Jomo Fortunato enfatizou que a exploração de recursos minerais, petróleo e gás é um tema sensível, já que diz respeito à vida de todos os angolanos e, numa visão mais dilatada, à respiração do planeta.