Adeptos isentos de testes da Covid-19 para acesso aos campos

Luanda - O público autorizado a acessar aos recintos desportivos, nesta fase pandemia, está isento de testes da Covid-19, mas deve obedecer rigorosamente às demais medidas de prevenção da doença, afirmou hoje, à Angop, em Luanda, o director do Centro Nacional de Medicina Desportiva, João Mulima.

O regresso dos adeptos aos campos, em apenas 10 por cento da capacidade do recinto, foi autorizado esta semana por Decreto Presidencial publicado em Diário da República, e a medida entra em vigor a partir de segunda-feira (dia 18).

Instado a pronunciar-se sobre o assunto, o também oficial de Covid da Federação Angolana de Futebol (FAF) explicou que, a excepção do teste, os adeptos observarão o distanciamento físico, as medidas de biossegurança, como o uso obrigatório de máscara, lavagem e desinfecção das mãos à entrada, e sem aglomeração vão passar por portões previamente estabelecidos, tanto ao entrar, quanto ao sair.

Dentro dos recintos, disse, serão colocados em toda extensão das bancadas, sem a possibilidade de contacto.

Referiu que as medidas devem ser monitoradas pelo pessoal de serviços e segurança, para que não haja atropelos, tendo em conta a necessidade de se evitar a propagação da pandemia.

Depois de nove meses sem prática desportiva devido a Covid-19, o governo autorizou, no passado mês de Dezembro, a realização de provas oficiais nas diversas modalidades, mas à porta fechada.

Na última segunda-feira as autoridades anunciaram o regresso do público aos recintos desportivos, aquando da actualização das medidas do novo Decreto Presidencial sobre a Situação de Calamidade Pública no país.

O regresso dos adeptos aos campos, em apenas 10 por cento da capacidade do recinto, foi autorizado esta semana por Decreto Presidencial publicado em Diário da República, e a medida entra em vigor a partir de segunda-feira (dia 18).

Instado a pronunciar-se sobre o assunto, o também oficial de Covid da Federação Angolana de Futebol (FAF) explicou que, a excepção do teste, os adeptos observarão o distanciamento físico, as medidas de biossegurança, como o uso obrigatório de máscara, lavagem e desinfecção das mãos à entrada, e sem aglomeração vão passar por portões previamente estabelecidos, tanto ao entrar, quanto ao sair.

Dentro dos recintos, disse, serão colocados em toda extensão das bancadas, sem a possibilidade de contacto.

Referiu que as medidas devem ser monitoradas pelo pessoal de serviços e segurança, para que não haja atropelos, tendo em conta a necessidade de se evitar a propagação da pandemia.

Depois de nove meses sem prática desportiva devido a Covid-19, o governo autorizou, no passado mês de Dezembro, a realização de provas oficiais nas diversas modalidades, mas à porta fechada.

Na última segunda-feira as autoridades anunciaram o regresso do público aos recintos desportivos, aquando da actualização das medidas do novo Decreto Presidencial sobre a Situação de Calamidade Pública no país.