Angola com seis “sobreviventes” de Dakar

  • Selecção feminina de basquetebol de Angola (Arquivo)
Luanda - A selecção angolana sénior feminina de basquetebol conta com seis jogadoras que participaram no último Campeonato Africano (Afrobasket2019), que decorreu em Dakar, no Senegal.

Das 11 jogadoras que hoje, terça-feira, seguiram viagem para Yaoundé, nos Camarões, palco do Afrobasket2021, que arranca a 17 do corrente até dia 26, meia dúzia retomam ao convívio da competição continental da classe.    

Trata-se de Italee Lucas, Regina Pequeno, Rosimira Daniel, Avelina Peso, Nadir Manuel e Cristina Matiquite.

As estreantes são Angelina Ngolome, Whitney Miguel, Rosa Gala, Ana Gonçalves e Clarice Mpaka, que não estiveram na prova de 2019, que decorreu em Dakar (Senegal), onde Angola ficou na quinta posição.

Angola treinada por Walter Costa, também estreante, está no grupo B, com as selecções da Nigéria, campeã em título, e Moçambique.

A delegação ao evento é liderada pela antiga capitã da selecção Nacissela Maurício, pedra fundamental nos dois títulos continentais que Angola ostenta.  

A selecção angolana conquistou o Afrobasket, em 2011 (Bamako - Mali) e 2013 (Maputo - Moçambique).

 

 

Das 11 jogadoras que hoje, terça-feira, seguiram viagem para Yaoundé, nos Camarões, palco do Afrobasket2021, que arranca a 17 do corrente até dia 26, meia dúzia retomam ao convívio da competição continental da classe.    

Trata-se de Italee Lucas, Regina Pequeno, Rosimira Daniel, Avelina Peso, Nadir Manuel e Cristina Matiquite.

As estreantes são Angelina Ngolome, Whitney Miguel, Rosa Gala, Ana Gonçalves e Clarice Mpaka, que não estiveram na prova de 2019, que decorreu em Dakar (Senegal), onde Angola ficou na quinta posição.

Angola treinada por Walter Costa, também estreante, está no grupo B, com as selecções da Nigéria, campeã em título, e Moçambique.

A delegação ao evento é liderada pela antiga capitã da selecção Nacissela Maurício, pedra fundamental nos dois títulos continentais que Angola ostenta.  

A selecção angolana conquistou o Afrobasket, em 2011 (Bamako - Mali) e 2013 (Maputo - Moçambique).