FAA enaltece qualidade das infra-estruturas da Huíla

  • José Pereira “Kidó” seleccionador nacional sénior masculino de andebol
Lubango - As principais infra-estruturas desportivas existentes na província da Huíla são adequadas para a prática de andebol nos distintos escalões, declarou nesta quarta-feira o director técnico da Federação Angolana de Andebol (FAA), Tony Costa.

A província tem actualmente quatro estádios, nomeadamente, o Nacional da Tundavala (em reabilitação), Nossa Senhora do Monte (inoperante), Benfica e Ferrovia, ambos em funcionamento. Tem igualmente quatro pavilhões multiusos, dos quais três funcionais e um inoperante para competições nacionais e internacionais.

Tony Costa, que falava à margem de uma visita de duas horas horas da selecção nacional de andebol ao governo da província da Huíla, realçou que os empreendimentos desportivos instalados poderão servir para alavancar a modalidade a nível nacional, bem como acolher estágios.

Na sua óptica, a Huíla pode se tornar o terceiro maior pólo de desenvolvimento do andebol nacional depois de Luanda e Benguela.

Tony Costa, fez saber que a FAA, neste momento, está a criar condições técnicas e administrativas para, dentro de um mês, tornar a Huíla no terceiro maior pólo de desenvolvimento da modalidade.

 “A Huíla tem qualidades ímpares para a prática do desporto no país, em particular a de andebol, desde os escalões de formação a seniores em ambos sexos. É sem sombras de dúvidas, uma ex-libris do desporto nacional”, elogiou.

Agradeceu o governo local pela oferta de bola, livros que mostram a vida económica, social e cultural da província da Huíla, além de um quadro que ilustra os locais turísticos como a fenda da Tundavala, Cascata da Huíla, Cristo Rei, dentre vários patrimónios históricos e culturais da cidade.

Reconheceu o apoio que tem recebido a nível do Governo, considerando que tal tem vindo a motivar os atletas quer do ponto de vista psicológico quer físico.

Por sua vez, a vice-governadora provincial da Huíla para o sector politico, social e económico, Maria João Chipalavela, felicitou os atletas da selecção nacional de andebol pelo empenho que têm demonstrado ao logo dos treinos e encorajou-os a fazer uma boa prova no Campeonato do Mundo, em Janeiro de 2021, no Egipto.

Falando em representação do governador, Luís Nunes, apelou ao espírito de sacrifício e de união por parte dos atletas e equipa técnica, por formas a que possam dignificar o nome do país.

Angola fará a sua estreia no dia 15 de Janeiro, às 15h30, diante do Catar, no Borg Al Arab Sports Hall, no grupo C, que congrega ainda as selecções da Croácia, Japão e Qatar.

 

A província tem actualmente quatro estádios, nomeadamente, o Nacional da Tundavala (em reabilitação), Nossa Senhora do Monte (inoperante), Benfica e Ferrovia, ambos em funcionamento. Tem igualmente quatro pavilhões multiusos, dos quais três funcionais e um inoperante para competições nacionais e internacionais.

Tony Costa, que falava à margem de uma visita de duas horas horas da selecção nacional de andebol ao governo da província da Huíla, realçou que os empreendimentos desportivos instalados poderão servir para alavancar a modalidade a nível nacional, bem como acolher estágios.

Na sua óptica, a Huíla pode se tornar o terceiro maior pólo de desenvolvimento do andebol nacional depois de Luanda e Benguela.

Tony Costa, fez saber que a FAA, neste momento, está a criar condições técnicas e administrativas para, dentro de um mês, tornar a Huíla no terceiro maior pólo de desenvolvimento da modalidade.

 “A Huíla tem qualidades ímpares para a prática do desporto no país, em particular a de andebol, desde os escalões de formação a seniores em ambos sexos. É sem sombras de dúvidas, uma ex-libris do desporto nacional”, elogiou.

Agradeceu o governo local pela oferta de bola, livros que mostram a vida económica, social e cultural da província da Huíla, além de um quadro que ilustra os locais turísticos como a fenda da Tundavala, Cascata da Huíla, Cristo Rei, dentre vários patrimónios históricos e culturais da cidade.

Reconheceu o apoio que tem recebido a nível do Governo, considerando que tal tem vindo a motivar os atletas quer do ponto de vista psicológico quer físico.

Por sua vez, a vice-governadora provincial da Huíla para o sector politico, social e económico, Maria João Chipalavela, felicitou os atletas da selecção nacional de andebol pelo empenho que têm demonstrado ao logo dos treinos e encorajou-os a fazer uma boa prova no Campeonato do Mundo, em Janeiro de 2021, no Egipto.

Falando em representação do governador, Luís Nunes, apelou ao espírito de sacrifício e de união por parte dos atletas e equipa técnica, por formas a que possam dignificar o nome do país.

Angola fará a sua estreia no dia 15 de Janeiro, às 15h30, diante do Catar, no Borg Al Arab Sports Hall, no grupo C, que congrega ainda as selecções da Croácia, Japão e Qatar.