Andebol: Pré-Selecção masculina estagia no sul do país

  • Treino da selecção sénior masculina de andebol
Luanda – A pré-selecção nacional sénior masculina de andebol vai realizar a segunda fase da sua preparação para o Campeonato Mundial da modalidade, a decorrer no Egipto em 2021, numa das províncias do sul do país.

Esta informação foi prestada quarta-feira, à imprensa, em Luanda, pelo novo presidente da Federação Angolana de Andebol (FAAND), José Júnior “Maninho”, no final de um encontro de trabalho mantido com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto.

José Júnior disse que entre as províncias da Huíla, Benguela e Huambo, umas destas três regiões do sul do país, poderá acolher o estágio da pré-selecção de andebol que prepara o mundial da modalidade a decorrer 13 a 31 de Janeiro de 2021 no Egipto.

Esclareceu que o nome da província e o período do estágio só serão divulgados após o programa ser aprovado pelo Ministério da Juventude e Desportos  

Lembrou que a primeira fase de preparação da pré-selecção iniciou no sábado (28), em Luanda, com o objectivo de tornar mais coesa e competitiva o sete nacional.

Fez saber que a FAAND prevê levar a selecção nacional mais cedo ao palco do mundial, para no Egipto realizar alguns encontros de preparação com equipas locais ou outras selecções que vão participar da competição.

Segundo o presidente, a FAAND necessita de 100 milhões de kwanzas para efectuar o estágio e o mundial da melhor forma, mas devido a pandemia da Covid -19 antevê cortes de verbas, o que vai obrigar a contenção de gastos.

Fez saber que, devido à Covid -19, a Federação Internacional de Andebol já garantiu que irá assumir o pagamento das despesas dos bilhetes de passagens e do alojamento das selecções participantes da prova.

Salientou, por outro lado, que o encontro com a ministra da Juventude e Desportos serviu para apresentar oficial o seu elenco de direcção, assim como do programa de acção da FAAND para o quadriénio2020/2024.

Por seu turno, a governante manifestou a disponibilidade do Ministério da Juventude e Desportos apoiar a FAAND na criação de condições para que a selecção alcance os seus objectivos no mundial.

Lembrou que os responsáveis pela planificação dos programas das selecções nacionais são de responsabilidade das federações, sendo que o Ministério da Juventude e Desportos apoia para que não nada falte nas suas missões.

Esta informação foi prestada quarta-feira, à imprensa, em Luanda, pelo novo presidente da Federação Angolana de Andebol (FAAND), José Júnior “Maninho”, no final de um encontro de trabalho mantido com a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto.

José Júnior disse que entre as províncias da Huíla, Benguela e Huambo, umas destas três regiões do sul do país, poderá acolher o estágio da pré-selecção de andebol que prepara o mundial da modalidade a decorrer 13 a 31 de Janeiro de 2021 no Egipto.

Esclareceu que o nome da província e o período do estágio só serão divulgados após o programa ser aprovado pelo Ministério da Juventude e Desportos  

Lembrou que a primeira fase de preparação da pré-selecção iniciou no sábado (28), em Luanda, com o objectivo de tornar mais coesa e competitiva o sete nacional.

Fez saber que a FAAND prevê levar a selecção nacional mais cedo ao palco do mundial, para no Egipto realizar alguns encontros de preparação com equipas locais ou outras selecções que vão participar da competição.

Segundo o presidente, a FAAND necessita de 100 milhões de kwanzas para efectuar o estágio e o mundial da melhor forma, mas devido a pandemia da Covid -19 antevê cortes de verbas, o que vai obrigar a contenção de gastos.

Fez saber que, devido à Covid -19, a Federação Internacional de Andebol já garantiu que irá assumir o pagamento das despesas dos bilhetes de passagens e do alojamento das selecções participantes da prova.

Salientou, por outro lado, que o encontro com a ministra da Juventude e Desportos serviu para apresentar oficial o seu elenco de direcção, assim como do programa de acção da FAAND para o quadriénio2020/2024.

Por seu turno, a governante manifestou a disponibilidade do Ministério da Juventude e Desportos apoiar a FAAND na criação de condições para que a selecção alcance os seus objectivos no mundial.

Lembrou que os responsáveis pela planificação dos programas das selecções nacionais são de responsabilidade das federações, sendo que o Ministério da Juventude e Desportos apoia para que não nada falte nas suas missões.