Andebol: Seleccionador feminino conhecido esta semana

  • Selecção feminina de andebol
Luanda – Os técnicos Filipe Cruz (Angola) e Morten Soubak (Dinamarca) concorrem ao cargo de seleccionador nacional sénior feminino de andebol, situação a ser definida quarta-feira durante uma reunião do conselho de direcção do órgão reitor da modalidade, liderado por José Amaral "Maninho".

A necessidade de indicação do treinador surge na sequência de uma orientação do Comité Olímpico Angolano solicitando a pré-inscrição da delegação, tendo em conta os Jogos Olímpicos de Agosto próximo em Tóquio (Japão).

Uma fonte ligada ao "dossiê" afirmou à ANGOP, nesta segunda-feira, em Luanda, que existem opiniões divergentes entre os membros directivos, alguns defendendo que seja o Filipe Cruz, por conhecer a essência do andebol no país, e outros preferindo Soubak, pela experiência e relação no mundo da modalidade.

Abona também em favor do dinamarquês o facto de já ter sido seleccionador nacional de 2017 a 2019, período no qual liderou Angola no Campeonato do Mundo, decorrido no Japão.

Após o evento nipónico, com as campeãs africanas a classificarem-se no 15º posto, a Federação Angolana de Andebol, então dirigida por Pedro Godinho, rescindiu o contrato com o técnico.

Com Filipe Cruz ou Morten Soubak, Angola vai preparar a participação no Campeonato Africano em Junho, nos Camarões, Jogos Olímpicos de Tóquio em Agosto, e Campeonato do Mundo em Dezembro, em Espanha.

 

A necessidade de indicação do treinador surge na sequência de uma orientação do Comité Olímpico Angolano solicitando a pré-inscrição da delegação, tendo em conta os Jogos Olímpicos de Agosto próximo em Tóquio (Japão).

Uma fonte ligada ao "dossiê" afirmou à ANGOP, nesta segunda-feira, em Luanda, que existem opiniões divergentes entre os membros directivos, alguns defendendo que seja o Filipe Cruz, por conhecer a essência do andebol no país, e outros preferindo Soubak, pela experiência e relação no mundo da modalidade.

Abona também em favor do dinamarquês o facto de já ter sido seleccionador nacional de 2017 a 2019, período no qual liderou Angola no Campeonato do Mundo, decorrido no Japão.

Após o evento nipónico, com as campeãs africanas a classificarem-se no 15º posto, a Federação Angolana de Andebol, então dirigida por Pedro Godinho, rescindiu o contrato com o técnico.

Com Filipe Cruz ou Morten Soubak, Angola vai preparar a participação no Campeonato Africano em Junho, nos Camarões, Jogos Olímpicos de Tóquio em Agosto, e Campeonato do Mundo em Dezembro, em Espanha.