Angola joga cartada decisiva na Cosafa

  • Jogo Da Seleccao Feminina De Angola
Luanda – A selecção nacional sénior feminina de futebol precisa vencer a congénere de Eswatini, segunda-feira próxima, para ter hipótese de continuar a disputar a Taça Cosafa, que decorre na cidade de Port Elizabeth, África do Sul.

O palco do confronto decisivo será o Estádio Gelvandale, em KwaZaquele Ibhayi, a partir das 13h30, numa partida do grupo – A, em que as “pupilas de Maninho Loide terão de fazer melhor que até à data, para qualiciar-se à segunda fase.

A selecção nacional, também designada por Welwitschias mirabilis (homenagem à planta que só existe em Angola), iniciou o evento com derrota de 0-2 diante da África do Sul, e sexta-feira não foi além de um empate (1-1) frente a União das Comores.

Neste último desafio, com os golos a serem obtidos na segunda parte, as angolanas adiantaram-se no marcador por intermédio de Cristina Makua, mas consentiram a igualdade por Zaharouna Haoudadji.

Assim, as vice - campeãs deste torneio ocupam a quarta é última posição do grupo com um ponto, os mesmos que Comores (3ª), mas em desvantagem no coeficiente de golos.

A África do Sul lidera o grupo com seis pontos, mercê do triunfo, sexta-feira, diante da Eswatini, por expressivos 5-0.

A segunda posição é ocupada por Eswatini com três pontos, lugar que pode ser de Angola, caso vença o confronto entre si, na segunda-feira, contando que a invicta África do Sul derrote Comores, no mesmo dia e hora.

O palco do confronto decisivo será o Estádio Gelvandale, em KwaZaquele Ibhayi, a partir das 13h30, numa partida do grupo – A, em que as “pupilas de Maninho Loide terão de fazer melhor que até à data, para qualiciar-se à segunda fase.

A selecção nacional, também designada por Welwitschias mirabilis (homenagem à planta que só existe em Angola), iniciou o evento com derrota de 0-2 diante da África do Sul, e sexta-feira não foi além de um empate (1-1) frente a União das Comores.

Neste último desafio, com os golos a serem obtidos na segunda parte, as angolanas adiantaram-se no marcador por intermédio de Cristina Makua, mas consentiram a igualdade por Zaharouna Haoudadji.

Assim, as vice - campeãs deste torneio ocupam a quarta é última posição do grupo com um ponto, os mesmos que Comores (3ª), mas em desvantagem no coeficiente de golos.

A África do Sul lidera o grupo com seis pontos, mercê do triunfo, sexta-feira, diante da Eswatini, por expressivos 5-0.

A segunda posição é ocupada por Eswatini com três pontos, lugar que pode ser de Angola, caso vença o confronto entre si, na segunda-feira, contando que a invicta África do Sul derrote Comores, no mesmo dia e hora.