Angola passeia classe diante de Cabo Verde

Luanda - A Selecção Nacional sénior feminina de andebol passeou toda a sua classe na estreia do Campeonato Africano de andebol, que decorre em Yaoundé (Camarões), com vitória diante de Cabo Verde, por 39-14, em jogo disputado nesta quarta-feira, no Palácio dos Desportos.

Sem grandes argumentos técnicos e até tácticos, as cabo-verdianas sucumbiram ao maior poderio das angolanas que venciam já ao intervalo, por 16-5, em partida do Grupo C.

Sempre folgado no resultado, o técnico Filipe Cruz optou, como era expectável, por rodar todo o plantel.

Algumas jogadoras, como Albertina Cassoma, foram menos utilizadas eventualmente na perspectiva do desafio de domingo, às 18h00, diante do Congo Brazzaville, no fecho da primeira fase da competição.

A lateral Azenaide Carlos e a central Carolina Morais, que chegaram apenas na terça-feira ao palco do evento, falharam o jogo devido a quarentena de 24 horas, no quadro da Covid -19.

O grupo das campeãs em título possui apenas três selecções, depois da desistência da Argélia.

Assim, o Congo Brazzaville, que hoje descansou por força de calendário, defronta Cabo Verde na sexta-feira.

Ainda hoje, para o grupo A, o Senegal venceu o Madagáscar por 42-16 (20-09), enquanto a Tunísia joga neste momento com o Senegal.

Quinta-feira entra em cena o grupo B com os confrontos entre a República Democrática do Congo/Quénia (16h00) e
Camarões/Nigéria (18h00).

Esta prova, qualificativa ao Campeonato do Mundo, a decorrer em Dezembro, no Reino da Espanha, iniciou na terça-feira.

Todos os jogos decorrerão no Palácio dos Desportos, em Yaoundé.

Sem grandes argumentos técnicos e até tácticos, as cabo-verdianas sucumbiram ao maior poderio das angolanas que venciam já ao intervalo, por 16-5, em partida do Grupo C.

Sempre folgado no resultado, o técnico Filipe Cruz optou, como era expectável, por rodar todo o plantel.

Algumas jogadoras, como Albertina Cassoma, foram menos utilizadas eventualmente na perspectiva do desafio de domingo, às 18h00, diante do Congo Brazzaville, no fecho da primeira fase da competição.

A lateral Azenaide Carlos e a central Carolina Morais, que chegaram apenas na terça-feira ao palco do evento, falharam o jogo devido a quarentena de 24 horas, no quadro da Covid -19.

O grupo das campeãs em título possui apenas três selecções, depois da desistência da Argélia.

Assim, o Congo Brazzaville, que hoje descansou por força de calendário, defronta Cabo Verde na sexta-feira.

Ainda hoje, para o grupo A, o Senegal venceu o Madagáscar por 42-16 (20-09), enquanto a Tunísia joga neste momento com o Senegal.

Quinta-feira entra em cena o grupo B com os confrontos entre a República Democrática do Congo/Quénia (16h00) e
Camarões/Nigéria (18h00).

Esta prova, qualificativa ao Campeonato do Mundo, a decorrer em Dezembro, no Reino da Espanha, iniciou na terça-feira.

Todos os jogos decorrerão no Palácio dos Desportos, em Yaoundé.