Angolana "Faia" integra União Africana de Judo  

  • Ex-Judoca angolana,  Antónia de Fátima Moreira ´Faia`
Luanda - A antiga internacional angolana Antónia de Fátima “Faia” vai ocupar o cargo de directora-adjunta de Educação e Treinamento da União Africana de Judo (UAJ), na sequência do Congresso desta instituição continental.

O Congresso da organização continental, realizado esta terça-feira, em Dakar, no Senegal, confirmou o comité director da UAJ, que passa a integrar a antiga atleta angolana, para o período 2021/24, e que é encabeçado pelos presidentes Randriana Solon Siteny (Madagáscar) e Queen Shadrack (Kenya).  

A campeã nacional e africana desempenha o cargo de treinadora no país e o seu trabalho, aliado à trajectória como lutadora, mereceu a confiança do novo presidente, o malgaxe Solon Siteny.

"Faia" vai coadjuvar, na instituição africana, Raguib Faissal, do Djibuti, na implementação dos programas do órgão.

De 35 anos, a angolana, além do treinamento, compete ainda em Artes Marciais Mistas (MMA).

No seu palmares constam, entre outros, dois campeonatos africanos ganhos, sendo um em 2005, na África do Sul, e outro nas Ilhas Maurícias, em 2014, e medalhas de ouro nos Jogos Africanos de Maputo (2011) e Jogos da Lusofonia Índia (2014).

Participou em três campeonatos do mundo, tendo atingido os quartos-de-final na estreia no Japão, em 2003.

Eis a lista do novo comité director da UAJ:

Randriana Solon Siteny - Presidente (Madagáscar), Queen Shadrack – Presidente (Kenya), Mohamed Meridja - Vice-Presidente (Argélia), Foloko Alfred - 2º Vice-Presidente (Zâmbia), Estony Hatting - Secretário-Geral (África do Sul) e Chafik Elkettani - Tesoureiro (Marrocos).

Completam o grupo, Alain Kingué - Director Desportivo Chefe (Camarões), Youssouf Abdouramane - Director Desportivo (Níger), Abakar Ngom - Director de Arbitragem Chefe (Senegal), Anwar Khaled - Director de Arbitragem (Egipto), Raguib Faissal - Director de Educação e Coaching Chefe (Djibuti) e Josian Valério - Director de Comunicação (Ilhas Maurícias).

O Congresso da organização continental, realizado esta terça-feira, em Dakar, no Senegal, confirmou o comité director da UAJ, que passa a integrar a antiga atleta angolana, para o período 2021/24, e que é encabeçado pelos presidentes Randriana Solon Siteny (Madagáscar) e Queen Shadrack (Kenya).  

A campeã nacional e africana desempenha o cargo de treinadora no país e o seu trabalho, aliado à trajectória como lutadora, mereceu a confiança do novo presidente, o malgaxe Solon Siteny.

"Faia" vai coadjuvar, na instituição africana, Raguib Faissal, do Djibuti, na implementação dos programas do órgão.

De 35 anos, a angolana, além do treinamento, compete ainda em Artes Marciais Mistas (MMA).

No seu palmares constam, entre outros, dois campeonatos africanos ganhos, sendo um em 2005, na África do Sul, e outro nas Ilhas Maurícias, em 2014, e medalhas de ouro nos Jogos Africanos de Maputo (2011) e Jogos da Lusofonia Índia (2014).

Participou em três campeonatos do mundo, tendo atingido os quartos-de-final na estreia no Japão, em 2003.

Eis a lista do novo comité director da UAJ:

Randriana Solon Siteny - Presidente (Madagáscar), Queen Shadrack – Presidente (Kenya), Mohamed Meridja - Vice-Presidente (Argélia), Foloko Alfred - 2º Vice-Presidente (Zâmbia), Estony Hatting - Secretário-Geral (África do Sul) e Chafik Elkettani - Tesoureiro (Marrocos).

Completam o grupo, Alain Kingué - Director Desportivo Chefe (Camarões), Youssouf Abdouramane - Director Desportivo (Níger), Abakar Ngom - Director de Arbitragem Chefe (Senegal), Anwar Khaled - Director de Arbitragem (Egipto), Raguib Faissal - Director de Educação e Coaching Chefe (Djibuti) e Josian Valério - Director de Comunicação (Ilhas Maurícias).