Angolano Dasfaa com três concorrentes no Egipto

  • Médio angolano Dasfaa enfrenta concorrência na equipa egípcia
Luanda - O médio direito angolano Garcia Dias “Dasfaa” terá concorrência directa de três jogadores da mesma posição na equipa do Smouha, da primeira liga do futebol egípcio, clube com o qual assinou um contrato válido por duas épocas.

Tratam-se dos egípcios Mohamed Rizk Badr (33 anos), Mostafa Gaber (27) e Amar Sharaf Eldin (26), este último, o mais novo do trio de futebolistas com os quais o angolano terá de disputar a titularidade na formação orientada pelo egípcio Ahmed Samy.

O jogador formado na Escola Norberto de Castro (29 anos), já se encontra a trabalhar com o clube quarto classificado da época desportiva egípcia, depois de ter representado por oito temporadas seguidas o Interclube, campeão dos campeonatos nacionais de 2007 e 2010 de Angola.

Dasfaa torna-se no terceiro jogador de Angola a se transferir para o futebol egípcio nos últimos dois anos, depois de Ary Papel que milita nos Ismaily FC desde 2020 e recentemente (21 de Setembro de 2021) o avançado Mabululo, que está ao serviço do Al- lttihad Alexandria Club.

Além destes, já actuaram no Egipto, os angolanos Avelino Lopes, Gilberto, Flávio Amado e Geraldo, em representação do Al-Ahly.

Tratam-se dos egípcios Mohamed Rizk Badr (33 anos), Mostafa Gaber (27) e Amar Sharaf Eldin (26), este último, o mais novo do trio de futebolistas com os quais o angolano terá de disputar a titularidade na formação orientada pelo egípcio Ahmed Samy.

O jogador formado na Escola Norberto de Castro (29 anos), já se encontra a trabalhar com o clube quarto classificado da época desportiva egípcia, depois de ter representado por oito temporadas seguidas o Interclube, campeão dos campeonatos nacionais de 2007 e 2010 de Angola.

Dasfaa torna-se no terceiro jogador de Angola a se transferir para o futebol egípcio nos últimos dois anos, depois de Ary Papel que milita nos Ismaily FC desde 2020 e recentemente (21 de Setembro de 2021) o avançado Mabululo, que está ao serviço do Al- lttihad Alexandria Club.

Além destes, já actuaram no Egipto, os angolanos Avelino Lopes, Gilberto, Flávio Amado e Geraldo, em representação do Al-Ahly.