Basquetebol: Petro vence d’Agosto e conquista Supertaça

  • Basquetebol: Petro de Luanda derrota ASA por 106-72 no Pavilhão da Cidadela
Luanda - O Petro de Luanda conquistou este sábado, no pavilhão Multiusos do Kilamba, a Supertaça em basquetebol, denominada Wlademiro Romero, ao vencer o 1º de Agosto, por 76-75.

Ao intervalo da partida que abre a época basquetebolista 2020/21, a equipa petrolífera tinha vantagem de oito pontos (46-38), mas o equilíbrio na segunda parte permitiu ao adversário reduzir a um escasso ponto no fim.

O extremo Olímpio Cipriano (14 pontos) foi preponderante para o triunfo, ao converter oito pontos seguidos, resultantes de dois triplos e igual número de lances livres, num momento em que o placar registava igualdade a 66 pontos, o que permitiu os tricolores fugirem no marcador.

A um segundo e nove décimos para o final, o base do 1º de Agosto Gildo Santos, melhor marcador da partida com 18 pontos, falhou um lance livre e perdeu a oportunidade de, pelos menos, empatar a 76 pontos e forçar um prolongamento.

Realce ainda para Carlos Morais (16 pontos), Leonel Paulo e Jone Pedro, ambos com 11 pontos, ao passo que do lado contrário atingiram dois dígitos, além de Gildo, Eduardo Mingas (13 pontos) e Malick Cissé com 10.

O Petro soma agora oito troféus desta prova, cujo palmarés é liderado pelos “militares” com 13.

Ao intervalo da partida que abre a época basquetebolista 2020/21, a equipa petrolífera tinha vantagem de oito pontos (46-38), mas o equilíbrio na segunda parte permitiu ao adversário reduzir a um escasso ponto no fim.

O extremo Olímpio Cipriano (14 pontos) foi preponderante para o triunfo, ao converter oito pontos seguidos, resultantes de dois triplos e igual número de lances livres, num momento em que o placar registava igualdade a 66 pontos, o que permitiu os tricolores fugirem no marcador.

A um segundo e nove décimos para o final, o base do 1º de Agosto Gildo Santos, melhor marcador da partida com 18 pontos, falhou um lance livre e perdeu a oportunidade de, pelos menos, empatar a 76 pontos e forçar um prolongamento.

Realce ainda para Carlos Morais (16 pontos), Leonel Paulo e Jone Pedro, ambos com 11 pontos, ao passo que do lado contrário atingiram dois dígitos, além de Gildo, Eduardo Mingas (13 pontos) e Malick Cissé com 10.

O Petro soma agora oito troféus desta prova, cujo palmarés é liderado pelos “militares” com 13.