Bruno Fernando pode integrar selecção mais tarde – Josep Clarós

  • Bruno Fernando chega mais tarde ao estágio
  • Seleccionador Josep Clarós quer equipa agressia
Luanda - O internacional Bruno Fernando, do Atlanta Hawks da NBA, deve integrar mais tarde aos trabalhos da selecção nacional de basquetebol, que seguiu quarta-feira para Barcelona, (Espanha), em estágio visando o torneio pré-olímpico a iniciar no dia 29, em Caunas, Lituânia.

Fazendo o balanço da preparação, antes da viagem, o espanhol Josep Clarós explicou à imprensa que a integração do poste de 2,06 metros, formado na academia do 1º de Agosto, depende da evolução da sua equipa no “Play - offs” da competição norte-americana.

Quanto ao Yanick Moreira, do AEK de Atenas, a previsão do seleccionador é mais optimista, admitindo que o poste de 2,11 metros se vai juntar já ao colectivo.

Sobre a preparação, diz que dez dias foram poucos para o pretendido, mas considera proveitosa em função da vontade demonstrada pelos atletas, cuja organização defensiva e ofensiva já apresenta melhorias.

O treinador quer uma equipa inteligente a jogar, agressiva na defesa e no ataque, acções bem patentes ao longo da preparação, decorrida no Pavilhão do “Dream Space”, em Viana.

Defesa com bloqueios, lançamentos de curta e longa distância marcaram os dias de apronto com muitas repetições das jogadas, paragens constantes e palavras de incentivo como “mais rápido, mais agressivo, mais intenso”.

O treinador convocou 31 atletas e restringiu o grupo para a presente empreitada, mas esclarece que nada está fechado na perspectiva da disputa do Campeonato Africano, de 25 de Agosto a 4 de Setembro, no Rwanda.

Para o torneio pré-olímpico, Josep Clarós preparou um conjunto mais tecnicista tendo em conta as características dos adversários, enquanto que para o afrobasket´2021 a opção será para jogadores que reúnam a componente técnica e física em função dos oponentes.

Na prova, qualificativa aos Jogos Olímpicos, de 23 de Julho a 8 de Agosto, em Tóquio (Japão), Angola defronta a Polónia e a Eslovénia na primeira fase.

Selecção nacional:

Selton Miguel, do West Oaks Academy, Joshua Kishila (Sagu Texas) e Eric Amândio (oriundo dos Estados Unidos), Edson Ndoniema, Gildo Santos, Teotónio Dó, Jilson Bango, Pedro Bastos, Malick Cissé e Eduardo Mingas (1º de Agosto), Abubakar Gakó, Leonel Paulo (Petro de Luanda), Alexandre Jungo e Jonatão Djungo, ambos do Interclube, Yanick Moreira (AEK de Atenas) e Bruno Fernando (Atlanta Hawks da NBA).

Os antigos internacionais Miguel Lutonda e Aníbal Moreira integram a equipa técnica nacional.

Fazendo o balanço da preparação, antes da viagem, o espanhol Josep Clarós explicou à imprensa que a integração do poste de 2,06 metros, formado na academia do 1º de Agosto, depende da evolução da sua equipa no “Play - offs” da competição norte-americana.

Quanto ao Yanick Moreira, do AEK de Atenas, a previsão do seleccionador é mais optimista, admitindo que o poste de 2,11 metros se vai juntar já ao colectivo.

Sobre a preparação, diz que dez dias foram poucos para o pretendido, mas considera proveitosa em função da vontade demonstrada pelos atletas, cuja organização defensiva e ofensiva já apresenta melhorias.

O treinador quer uma equipa inteligente a jogar, agressiva na defesa e no ataque, acções bem patentes ao longo da preparação, decorrida no Pavilhão do “Dream Space”, em Viana.

Defesa com bloqueios, lançamentos de curta e longa distância marcaram os dias de apronto com muitas repetições das jogadas, paragens constantes e palavras de incentivo como “mais rápido, mais agressivo, mais intenso”.

O treinador convocou 31 atletas e restringiu o grupo para a presente empreitada, mas esclarece que nada está fechado na perspectiva da disputa do Campeonato Africano, de 25 de Agosto a 4 de Setembro, no Rwanda.

Para o torneio pré-olímpico, Josep Clarós preparou um conjunto mais tecnicista tendo em conta as características dos adversários, enquanto que para o afrobasket´2021 a opção será para jogadores que reúnam a componente técnica e física em função dos oponentes.

Na prova, qualificativa aos Jogos Olímpicos, de 23 de Julho a 8 de Agosto, em Tóquio (Japão), Angola defronta a Polónia e a Eslovénia na primeira fase.

Selecção nacional:

Selton Miguel, do West Oaks Academy, Joshua Kishila (Sagu Texas) e Eric Amândio (oriundo dos Estados Unidos), Edson Ndoniema, Gildo Santos, Teotónio Dó, Jilson Bango, Pedro Bastos, Malick Cissé e Eduardo Mingas (1º de Agosto), Abubakar Gakó, Leonel Paulo (Petro de Luanda), Alexandre Jungo e Jonatão Djungo, ambos do Interclube, Yanick Moreira (AEK de Atenas) e Bruno Fernando (Atlanta Hawks da NBA).

Os antigos internacionais Miguel Lutonda e Aníbal Moreira integram a equipa técnica nacional.