Centro de treino adaptado será erguido em Cacuaco

Luanda – Um Centro de Treinamento para atletas deficientes será erguido no município de Cacuaco, após confirmação da sedência de um terreno por parte do administrador municipal local, Auxílio Jacob.

Após mais de dez anos de contactos junto das instituições afins, o Comité Paralímpico Angolano (CPA) vê concretizar-se a sua pretensão, numa altura em que foi já identificado o espaço, nas imediações da Centralidade do Sequele.

Segundo Auxílio Jacob, em recentes declarações à imprensa, decorrem os transmites legais para que, em breve, o CPA inicie o processo de obtenção do direito de superfície.

O antigo presidente da Federação Angolana de Ginástica referiu tratar-se de um imóvel que, além dos atletas, vai beneficiar, particularmente, jovens deficientes do município com incentivo à prática do desporto.

Na sequência da informação, contactado pela Angop, nesta quarta-feira, em Luanda, o secretário-geral do CPA, António da Luz, afirmou que o espaço solicitado à administração de Cacuaco é de 30 hectares.

Referiu que após o pronunciamento do administrador municipal de Cacuaco o sentimento é de satisfação, por tratar-se de uma situação perseguida há mais de dez anos.

Após mais de dez anos de contactos junto das instituições afins, o Comité Paralímpico Angolano (CPA) vê concretizar-se a sua pretensão, numa altura em que foi já identificado o espaço, nas imediações da Centralidade do Sequele.

Segundo Auxílio Jacob, em recentes declarações à imprensa, decorrem os transmites legais para que, em breve, o CPA inicie o processo de obtenção do direito de superfície.

O antigo presidente da Federação Angolana de Ginástica referiu tratar-se de um imóvel que, além dos atletas, vai beneficiar, particularmente, jovens deficientes do município com incentivo à prática do desporto.

Na sequência da informação, contactado pela Angop, nesta quarta-feira, em Luanda, o secretário-geral do CPA, António da Luz, afirmou que o espaço solicitado à administração de Cacuaco é de 30 hectares.

Referiu que após o pronunciamento do administrador municipal de Cacuaco o sentimento é de satisfação, por tratar-se de uma situação perseguida há mais de dez anos.