Colocados à venda 12 mil 500 ingressos para o Petro-Sagrada

  • Sidónio Malamba - director de Comunicação e Marketing do Petro - Arquivo
Luanda - Doze mil e 500 ingressos foram colocados à venda, para o jogo decisivo entre o Petro de Luanda e o Sagrada Esperança da Lunda Norte, a disputar-se sábado, no quadro do campeonato nacional de futebol.

O jogo, da 30ª e última jornada do campeonato, vulgarmente conhecido por "girabola", disputa-se no estádio "11 de Novembro", em Luanda, com os ingressos a serem comercializados a três mil kwanzas, no campo do Catetão e na sede do Petro de Luanda, ao eixo-viário.

Actualmente, a organização só tem disponíveis os bilhetes para a bancada geral, informou hoje à Angop o director para Comunicação e Marketing do Petro, Sidónio Malamba.

Os portões de entrada do estádio "11 de Novembro" abrem ao público, a partir das 12 horas de sábado.

Sidónio Malamba informou que os jornalistas e outros quadros da imprensa indicados para trabalharem na pista e na zona de entrevista rápidas devem apresentar o resultado negativo do teste da Covid-19.

O Sagrada Esperança, com vantagem nos jogos entre si, por ter vencido na primeira volta por 1-0, ocupa a primeira posição, com 67 pontos, o mesmo número de pontos do Petro de Luanda, na segunda posição.

O confronto entre os dois grandes clubes do futebol nacional acontece num período em que a última actualização do Decreto sobre o Estado de Calamidade Pública permite a presença, nos recintos desportivos, de 25% de espectadores.

A equipa visitante (Sagrada Esperança), refere um comunicado, contará com 330 apoiantes, sendo cem idos das províncias da Lunda Norte, Moxico e Lunda Sul e 230 residentes em Luanda.

Já o anfitrião (Petro de Luanda), que é uma das formações com mais adeptos no país, terá um maior número de assistentes, com recurso a restrições para prevenir excessos, para acautelar a transmissão da Covid-19.   

O estádio "11 de Novembro", construído para albergar o Campeonato Africano das Nações (CAN), em 2010, tem capacidade para 50 mil espectadores.

O jogo, da 30ª e última jornada do campeonato, vulgarmente conhecido por "girabola", disputa-se no estádio "11 de Novembro", em Luanda, com os ingressos a serem comercializados a três mil kwanzas, no campo do Catetão e na sede do Petro de Luanda, ao eixo-viário.

Actualmente, a organização só tem disponíveis os bilhetes para a bancada geral, informou hoje à Angop o director para Comunicação e Marketing do Petro, Sidónio Malamba.

Os portões de entrada do estádio "11 de Novembro" abrem ao público, a partir das 12 horas de sábado.

Sidónio Malamba informou que os jornalistas e outros quadros da imprensa indicados para trabalharem na pista e na zona de entrevista rápidas devem apresentar o resultado negativo do teste da Covid-19.

O Sagrada Esperança, com vantagem nos jogos entre si, por ter vencido na primeira volta por 1-0, ocupa a primeira posição, com 67 pontos, o mesmo número de pontos do Petro de Luanda, na segunda posição.

O confronto entre os dois grandes clubes do futebol nacional acontece num período em que a última actualização do Decreto sobre o Estado de Calamidade Pública permite a presença, nos recintos desportivos, de 25% de espectadores.

A equipa visitante (Sagrada Esperança), refere um comunicado, contará com 330 apoiantes, sendo cem idos das províncias da Lunda Norte, Moxico e Lunda Sul e 230 residentes em Luanda.

Já o anfitrião (Petro de Luanda), que é uma das formações com mais adeptos no país, terá um maior número de assistentes, com recurso a restrições para prevenir excessos, para acautelar a transmissão da Covid-19.   

O estádio "11 de Novembro", construído para albergar o Campeonato Africano das Nações (CAN), em 2010, tem capacidade para 50 mil espectadores.