Convocadas selecções para africanos de Accra

  • Pormenor de uma prova de natação (Arquivo)
Luanda - Os atletas do 1º de Agosto Djamel Pires e Yusseni Furtado destacam-se entre os convocados para a selecção nacional júnior masculina, que participa no Africano de Natação, de 11 a 17 Outubro, em Accra (Ghana), em ambos os sexos.

Para merecerem a inédita integração no combinado nacional, Pires destacou-se nos nacionais de 50 metros mariposa, com 529 pontos, e Furtado, nos 50m livres, com 569 pts.

A selecção conta também com a integração do experiente e o único representante masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Salvador Gordo, com 706 pts, nos 100m mariposa, obtidos em Kazan (Rússia).

A selecção feminina conta com três nadadoras do Clube Náutico, nomeadamente, N’hara Fernandes, nos 50m livres (com 492 pts), Welwitschia Silva, nos 50m livres (com 432 pts), ambas estreantes, e Rafaela Santos, nos 50m livres (474 pts), batidos na presente época que decorreu de Janeiro a Junho do corrente ano.  

Em sénior masculinos, o conjunto nacional é composto por quatro atletas, com destaque para o regresso do veterano Pedro Pinotes, nos 200 metros estilos (682 pontos), registados em Coimbra (Portugal).

Pinotes, medalha de bronze no africano de 2008, nos 200m mariposa, foi recentemente  afastado dos seleccionados para os Jogos Olímpicos, por não ter participado no mundial de 2019, em Gwangju (Coreia do Sul).

Completam a lista Daniel Francisco, com 670 pts, nos 50m mariposa, conquistados em Coimbra (Portugal), Henriques Mascarenhas, nos 400m livres  (658 pts), batido no Porto (Portugal) e João Duarte, nos 400m livres (539 pts) acumulados também em Coimbra (Portugal).

Já na classe feminina, realce para a representante de Angola nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Catarina Sousa, nos 200m livres (com 657 pts, arrebatados em Luxemburgo) e Lia Lima, nos 100m mariposa (654 pts), cronometrados igualmente em Luxemburgo.

Foram também convocadas as nadadoras do Clube Náutico Maria Freitas, nos 100m livres (596 pts)  e do 1º de Agosto, Daniela Costa, nos 50m livres (453 pts).

Nos africanos sénior e júnior, em ambos os sexos, Angola participa igualmente na prova de águas, com Pedro Pinotes, João Duarte, Maria Freitas e Rafaela Santos.

A última participação de Angola num evento do genéro ocorreu em 2018, na Argélia, onde Catarina Sousa foi a melhor unidade do conjunto, ao chegar à final.

Para merecerem a inédita integração no combinado nacional, Pires destacou-se nos nacionais de 50 metros mariposa, com 529 pontos, e Furtado, nos 50m livres, com 569 pts.

A selecção conta também com a integração do experiente e o único representante masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Salvador Gordo, com 706 pts, nos 100m mariposa, obtidos em Kazan (Rússia).

A selecção feminina conta com três nadadoras do Clube Náutico, nomeadamente, N’hara Fernandes, nos 50m livres (com 492 pts), Welwitschia Silva, nos 50m livres (com 432 pts), ambas estreantes, e Rafaela Santos, nos 50m livres (474 pts), batidos na presente época que decorreu de Janeiro a Junho do corrente ano.  

Em sénior masculinos, o conjunto nacional é composto por quatro atletas, com destaque para o regresso do veterano Pedro Pinotes, nos 200 metros estilos (682 pontos), registados em Coimbra (Portugal).

Pinotes, medalha de bronze no africano de 2008, nos 200m mariposa, foi recentemente  afastado dos seleccionados para os Jogos Olímpicos, por não ter participado no mundial de 2019, em Gwangju (Coreia do Sul).

Completam a lista Daniel Francisco, com 670 pts, nos 50m mariposa, conquistados em Coimbra (Portugal), Henriques Mascarenhas, nos 400m livres  (658 pts), batido no Porto (Portugal) e João Duarte, nos 400m livres (539 pts) acumulados também em Coimbra (Portugal).

Já na classe feminina, realce para a representante de Angola nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Catarina Sousa, nos 200m livres (com 657 pts, arrebatados em Luxemburgo) e Lia Lima, nos 100m mariposa (654 pts), cronometrados igualmente em Luxemburgo.

Foram também convocadas as nadadoras do Clube Náutico Maria Freitas, nos 100m livres (596 pts)  e do 1º de Agosto, Daniela Costa, nos 50m livres (453 pts).

Nos africanos sénior e júnior, em ambos os sexos, Angola participa igualmente na prova de águas, com Pedro Pinotes, João Duarte, Maria Freitas e Rafaela Santos.

A última participação de Angola num evento do genéro ocorreu em 2018, na Argélia, onde Catarina Sousa foi a melhor unidade do conjunto, ao chegar à final.