Futebol: Médico surpreendido com casos positivos registados na Tanzânia

  • Virgílio Paez, médico da equipa do 1º de Agosto
Luanda – O médico da equipa de futebol do 1º de Agosto, Virgílio Paez, mostrou-se surpreendido com os seis casos de testes positivos à Covid - 19 registados em cinco atletas e um funcionário do clube, uma hora e meia antes do jogo frente ao Namungo FC da Tanzânia, para a primeira mão da última eliminatória de qualificação à fase de grupos da Taça das Confederações em futebol.

Explicando o suceddido domingo, após derrota expressiva de 2-6, disse não entender o desfecho da testagem na Tanzânia, já que o plantel esteve sujeito a medidas rigorosas de protocolo e vinha de histórico de resultados negativos à RT-PCR, no dia 14 e no dia 17 com zaragatoas e RT-PCR, antes e depois do confronto com a Académica do Lobito, para o Girabola2020-21.

Numa comunicação veiculada no site do clube “rubro - negro“, o médico referiu ter sido estranho o facto de os terem notificado sobre os referidos resultados positivo somente uma hora e meia antes do jogo, não dando tempo para a equipa técnica articular o plantel.

Testeram alegadamente positivo o guarda-redes Neblú, os centrais Bobó e Boni, o médio Mário e o avançado Mabululu, além do coordenador da equipa, Untonesa Sampaio.

O 1.º de Agosto volta a jogar na quinta-feira, no mesmo recinto, a contar para a segunda mão.

O campeão angolano foi orientado pela Confederação Africana de Futebol a realizar os dois jogos na Tanzânia após o cancelamento da partida da primeira mão dia 14, no estádio 11 de Novembro, em Luanda, por cinco atletas da equipa visitante terem acusado positivo ao teste da Covid -19.

A Tanzânia apresentou um protesto junto do órgão reitor do futebol continental.

Explicando o suceddido domingo, após derrota expressiva de 2-6, disse não entender o desfecho da testagem na Tanzânia, já que o plantel esteve sujeito a medidas rigorosas de protocolo e vinha de histórico de resultados negativos à RT-PCR, no dia 14 e no dia 17 com zaragatoas e RT-PCR, antes e depois do confronto com a Académica do Lobito, para o Girabola2020-21.

Numa comunicação veiculada no site do clube “rubro - negro“, o médico referiu ter sido estranho o facto de os terem notificado sobre os referidos resultados positivo somente uma hora e meia antes do jogo, não dando tempo para a equipa técnica articular o plantel.

Testeram alegadamente positivo o guarda-redes Neblú, os centrais Bobó e Boni, o médio Mário e o avançado Mabululu, além do coordenador da equipa, Untonesa Sampaio.

O 1.º de Agosto volta a jogar na quinta-feira, no mesmo recinto, a contar para a segunda mão.

O campeão angolano foi orientado pela Confederação Africana de Futebol a realizar os dois jogos na Tanzânia após o cancelamento da partida da primeira mão dia 14, no estádio 11 de Novembro, em Luanda, por cinco atletas da equipa visitante terem acusado positivo ao teste da Covid -19.

A Tanzânia apresentou um protesto junto do órgão reitor do futebol continental.