Defesa preocupa técnica nacional

  • Treinadora da selecção feminina de Sub-20 - Sandra Dias
Luanda – A defesa é a principal preocupação da seleccionadora nacional tendo em conta às características do Botswana, adversária de Angola do próximo dia 25, em jogo da primeira mão da segunda eliminatória para o Campeonato do Mundo de futebol feminino em Sub-20, na Costa Rica, em 2022.

Sandra Dias, que falava este sábado à ANGOP, no final de mais um treino, no estádio da Cidadela, afirmou que a oponente é forte fisicamente e desenvolve um futebol directo.

Para a treinadora, a resposta para a maneira de jogar da adversária é ser compacta defensivamente, ainda mais por tratar-se de um grupo de jovens, boa parte estreantes no combinado angolano.

A ideia de jogo é defender bem e sair a jogar com a bola no pé seja em que zona do campo for, mas sempre com as combinações trabalhadas durante a fase de preparação.

O sector atacante também constitui desconforto para a equipa técnica por contar apenas com uma ponta de lança de raiz disponível, a Felizarda Paulo, do 1º de Agosto.

Sandra Dias privilegia ainda o dialogo, tal como disse, sendo um grupo jovem existem várias situações que devem ser geridas, como a ansiedade, resultante do querer fazer bem e da pressão do público.

O trabalho desta manhã foi dedicado ao aprimoramento defensivo, mas terminou com processos ofensivos, além de jogadas pelas alas.

Segunda-feira, a selecção nacional volta ao campo (7:30), mas no adjacente ao estádio 11 de Novembro, para trabalhar a estratégia de jogo, saber o posicionamento em campo com bola ou sem bola.   

Integram a pré-selecção: Emília Panzo, Rosa Luís, Heloísa Esteves, Henriqueta Serrote, Luísa Figueiredo, Amélia Bundi, Carla António, Vanuza Francisco, Vanessa Francisco, Ana da Costa, Laura Pina, Aryela Cortez, Maria Ponda, Zenádia Ferreira e Felizarda Paulo (1º de Agosto).

Jemina Kindumbo (Kilamba City), Elisa Monteiro (Gira Jovem), Saka Kondovila, Isabel Vidal, Joana Campos (Paulo FC), Sara Januário, Domingas Luís e Edvânia Ngola (Sol Nascente), completam a lista.

 A segunda mão acontece no dia 9 de Outubro, no Botswana.

É a primeira vez que o país disputa, no escalão de Sub-20 em feminino, às eliminatórias de acesso ao Campeonato do Mundo.

Sandra Dias, que falava este sábado à ANGOP, no final de mais um treino, no estádio da Cidadela, afirmou que a oponente é forte fisicamente e desenvolve um futebol directo.

Para a treinadora, a resposta para a maneira de jogar da adversária é ser compacta defensivamente, ainda mais por tratar-se de um grupo de jovens, boa parte estreantes no combinado angolano.

A ideia de jogo é defender bem e sair a jogar com a bola no pé seja em que zona do campo for, mas sempre com as combinações trabalhadas durante a fase de preparação.

O sector atacante também constitui desconforto para a equipa técnica por contar apenas com uma ponta de lança de raiz disponível, a Felizarda Paulo, do 1º de Agosto.

Sandra Dias privilegia ainda o dialogo, tal como disse, sendo um grupo jovem existem várias situações que devem ser geridas, como a ansiedade, resultante do querer fazer bem e da pressão do público.

O trabalho desta manhã foi dedicado ao aprimoramento defensivo, mas terminou com processos ofensivos, além de jogadas pelas alas.

Segunda-feira, a selecção nacional volta ao campo (7:30), mas no adjacente ao estádio 11 de Novembro, para trabalhar a estratégia de jogo, saber o posicionamento em campo com bola ou sem bola.   

Integram a pré-selecção: Emília Panzo, Rosa Luís, Heloísa Esteves, Henriqueta Serrote, Luísa Figueiredo, Amélia Bundi, Carla António, Vanuza Francisco, Vanessa Francisco, Ana da Costa, Laura Pina, Aryela Cortez, Maria Ponda, Zenádia Ferreira e Felizarda Paulo (1º de Agosto).

Jemina Kindumbo (Kilamba City), Elisa Monteiro (Gira Jovem), Saka Kondovila, Isabel Vidal, Joana Campos (Paulo FC), Sara Januário, Domingas Luís e Edvânia Ngola (Sol Nascente), completam a lista.

 A segunda mão acontece no dia 9 de Outubro, no Botswana.

É a primeira vez que o país disputa, no escalão de Sub-20 em feminino, às eliminatórias de acesso ao Campeonato do Mundo.