Luís Caetano eleito presidente da AIDA

  • Luís Caetano, Jornalista
Luanda - O jornalista da Televisão Pública de Angola (TPA) Luís Caetano foi eleito hoje (sábado) presidente da Associação de Imprensa Desportiva de Angola (AIDA), “batendo” na corrida Honorato Silva, do Jornal de Angola.

Com 89 votos a favor, 75 contra e cinco nulos, Luís Caetano, que encabeçou a lista B, substitui António Ferreira Gonçalves “Aleluia”, que faleceu o ano passado por doença.

Seu grande desafio, de acordo com o programa, é elevar os conhecimentos e as competências técnicas dos profissionais, no sentido de se melhorar cada vez mais a qualidade do jornalismo desportivo exercido no país.

Actualização dos estatutos, institucionalização da carteira profissional e do prémio nacional de jornalismo desportivo, o reforço da parceria com as associações desportivas, além de maior inclusão do género feminino, também constam do programa da lista vencedora.

O novo elenco directivo da AIDA prevê ainda a realização de acções formativas, desde as técnicas de redacção, de cobertura jornalística, bem como da ética profissional.

Para o efeito, o mesmo projecta o estabelecimento de parcerias com as instituições afins, centros de formação profissional no país e no estrangeiro, com o objectivo de promover a capacitação permanente dos profissionais.

Luís Caetano, quadro da Televisão Pública de Angola, foi durante muitos anos rosto dos principais programas desportivos, tal como director de informação da estação. É actualmente responsável da TPA na província de Benguela.

O novo elenco directivo da AIDA é ainda constituído por Neto Júnior (presidente da mesa da Assembleia Geral), Vaz Kinguri (vice-presidente), António Correia (vice-presidente para Relações Internacionais), Mirian Jai (vice-presidete para a Administração e Finanças) e Jorge Guerra (vice-presidente para a formção), Nilson Cláudio (secretário-geral) e Aguilar Virgílio (suplente).

Completam o grupo Neto Júnior (presidente da Mesa da Assembleia Geral), Gabriel Afonso (vice-presidente), Domingos Quitumba (secretário) e António Malungo (suplente). Fortunato Ramos (presiente do Conselho Fiscal), Paula Pande (secretária) e Paulo Caculo (relator).

As eleições na Associação de Imprensa Desportiva Angolana (AIDA) realizaram-se 24 anos depois do primeiro pleito que elegeu Manuel Madureira, da Rádio Nacional de Angola, como presidente da instituição.

Criada em 1997 para convergir os jornalistas desportivos angolanos em torno de um mesmo objectivo, o órgão foi liderado por Manuel Madureira (Rádio Nacional de Angola) e António Ferreira (Jornal de Angola).

Com 89 votos a favor, 75 contra e cinco nulos, Luís Caetano, que encabeçou a lista B, substitui António Ferreira Gonçalves “Aleluia”, que faleceu o ano passado por doença.

Seu grande desafio, de acordo com o programa, é elevar os conhecimentos e as competências técnicas dos profissionais, no sentido de se melhorar cada vez mais a qualidade do jornalismo desportivo exercido no país.

Actualização dos estatutos, institucionalização da carteira profissional e do prémio nacional de jornalismo desportivo, o reforço da parceria com as associações desportivas, além de maior inclusão do género feminino, também constam do programa da lista vencedora.

O novo elenco directivo da AIDA prevê ainda a realização de acções formativas, desde as técnicas de redacção, de cobertura jornalística, bem como da ética profissional.

Para o efeito, o mesmo projecta o estabelecimento de parcerias com as instituições afins, centros de formação profissional no país e no estrangeiro, com o objectivo de promover a capacitação permanente dos profissionais.

Luís Caetano, quadro da Televisão Pública de Angola, foi durante muitos anos rosto dos principais programas desportivos, tal como director de informação da estação. É actualmente responsável da TPA na província de Benguela.

O novo elenco directivo da AIDA é ainda constituído por Neto Júnior (presidente da mesa da Assembleia Geral), Vaz Kinguri (vice-presidente), António Correia (vice-presidente para Relações Internacionais), Mirian Jai (vice-presidete para a Administração e Finanças) e Jorge Guerra (vice-presidente para a formção), Nilson Cláudio (secretário-geral) e Aguilar Virgílio (suplente).

Completam o grupo Neto Júnior (presidente da Mesa da Assembleia Geral), Gabriel Afonso (vice-presidente), Domingos Quitumba (secretário) e António Malungo (suplente). Fortunato Ramos (presiente do Conselho Fiscal), Paula Pande (secretária) e Paulo Caculo (relator).

As eleições na Associação de Imprensa Desportiva Angolana (AIDA) realizaram-se 24 anos depois do primeiro pleito que elegeu Manuel Madureira, da Rádio Nacional de Angola, como presidente da instituição.

Criada em 1997 para convergir os jornalistas desportivos angolanos em torno de um mesmo objectivo, o órgão foi liderado por Manuel Madureira (Rádio Nacional de Angola) e António Ferreira (Jornal de Angola).