Malanje: MINJUD quer empresários na produção de material desportivo

  • Ministra Da Juventude E Desportos, Ana Paula Sacramento Neto.
Malanje - A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, desafiou esta quarta-feira, em Malanje, o empresariado a apostar na produção de material desportivo, para atender a demanda do país.

A governante lançou o desafio num encontro com líderes juvenis, activistas sociais, representantes de associações e clubes desportivos, sublinhando que, face às dificuldades económicas que o país atravessa, urge investir na criação de mini-fábricas de equipamentos desportivos, mediante a negociação entre empresários angolanos e marcas internacionais.

Reiterou que tal aposta permite, em grande medida, a massificação de várias modalidades e reduzir os encargos que pesam sobre o Governo, cujas atenções estão essencialmente voltadas para as selecções nacionais.

Por outro lado, Ana Paula Sacramento Neto manifestou-se preocupada com a discrepância entre a percentagem do número de praticantes de desporto e a densidade populacional, pelo que apelou para a conjugação de esforços entre os diferentes actores do sector, tendentes a massificação do desporto na província.

Neste sentido, sublinhou a necessidade de os agentes desportivos “pensarem global e agirem local”.

A ministra garantiu, na ocasião, o contínuo trabalho do seu pelouro, em colaboração com o Instituto Nacional da Juventude e o INAPEM (Instituto Nacional de Apoio a Pequenas e Médias Empresas) na formação de jovens empreendedores, com vista a evitar a falência de iniciativas de negócios juvenis.

Face à problemática do desemprego, aconselhou a juventude a enveredar na cadeia produtiva do sector agrícola, tendo destacado a componente formativa, pois, para si, muitos negócios praticados por jovens falem por serem desenvolvidos de forma empírica, sem qualquer formação na área.

Entretanto, os líderes juvenis e desportivos presentes no encontro apontaram, de forma genérica, preocupações ligadas a escassez de materiais e de recintos desportivos, falta de orçamento para a execução dos programas, formação técnico-profissional, habitação e cedência de terrenos para a auto-construção dirigida, entre outras questões.

Ana Paula do Sacramento Neto iniciou nesta quarta-feira uma vista de trabalho de três dias à província de Malanje, onde vai, entre outras actividades, presidir, na quinta-feira (14), ao encontro inter-geracional, que terá lugar no município do Quela, em homenagem aos mártires da Baixa de Cassanje.

Sexta-feira, último dia da jornada, estão previstas visitas ao Pavilhão Arena Palanca Negra, cujas infra-estruturas carecem de intervenção, as obras de construção da Casa da Juventude, as cooperativas de apoio a jovens agricultores e aos projectos de apoio à produção nacional e o de empreendedorismo juvenil.

A governante lançou o desafio num encontro com líderes juvenis, activistas sociais, representantes de associações e clubes desportivos, sublinhando que, face às dificuldades económicas que o país atravessa, urge investir na criação de mini-fábricas de equipamentos desportivos, mediante a negociação entre empresários angolanos e marcas internacionais.

Reiterou que tal aposta permite, em grande medida, a massificação de várias modalidades e reduzir os encargos que pesam sobre o Governo, cujas atenções estão essencialmente voltadas para as selecções nacionais.

Por outro lado, Ana Paula Sacramento Neto manifestou-se preocupada com a discrepância entre a percentagem do número de praticantes de desporto e a densidade populacional, pelo que apelou para a conjugação de esforços entre os diferentes actores do sector, tendentes a massificação do desporto na província.

Neste sentido, sublinhou a necessidade de os agentes desportivos “pensarem global e agirem local”.

A ministra garantiu, na ocasião, o contínuo trabalho do seu pelouro, em colaboração com o Instituto Nacional da Juventude e o INAPEM (Instituto Nacional de Apoio a Pequenas e Médias Empresas) na formação de jovens empreendedores, com vista a evitar a falência de iniciativas de negócios juvenis.

Face à problemática do desemprego, aconselhou a juventude a enveredar na cadeia produtiva do sector agrícola, tendo destacado a componente formativa, pois, para si, muitos negócios praticados por jovens falem por serem desenvolvidos de forma empírica, sem qualquer formação na área.

Entretanto, os líderes juvenis e desportivos presentes no encontro apontaram, de forma genérica, preocupações ligadas a escassez de materiais e de recintos desportivos, falta de orçamento para a execução dos programas, formação técnico-profissional, habitação e cedência de terrenos para a auto-construção dirigida, entre outras questões.

Ana Paula do Sacramento Neto iniciou nesta quarta-feira uma vista de trabalho de três dias à província de Malanje, onde vai, entre outras actividades, presidir, na quinta-feira (14), ao encontro inter-geracional, que terá lugar no município do Quela, em homenagem aos mártires da Baixa de Cassanje.

Sexta-feira, último dia da jornada, estão previstas visitas ao Pavilhão Arena Palanca Negra, cujas infra-estruturas carecem de intervenção, as obras de construção da Casa da Juventude, as cooperativas de apoio a jovens agricultores e aos projectos de apoio à produção nacional e o de empreendedorismo juvenil.