Mário Fernandes defende regime de provas concentradas

  • Torneio absoluto disputa-se sábado
Luanda - O médico cardiologista Mario Fernandes defendeu que o modelo de campeonatos concentrados é o mais recomendado para Angola em fase de Covid-19.

Ao reagir em declarações à Rádio - 5 quanto ao regresso do Campeonato Nacional de futebol, marcado para o dia 26 do corrente, o especialista em cardiologia disse, em Luanda, que será muito dispendioso para os clubes caso optem pelo modelo de disputa habitual.

“O modelo mais seguro é o da bolha com as equipas concentradas, e aí evita-se o possível contágio e o controlo é maior", acrescentou, adiantando que “se formos para o sistema habitual é perigoso“. 

O também director do Instituto Nacional de Emergências Médicas ( INEMA) afirmou que entidades como a FIFA e a UEFA adoptaram modelos que se assemelham ao concentrado, como forma de evitar contágios entre os activos do desporto.

Além do regresso do campeonato de futebol, está previsto para o dia 20 do corrente mês o basquetebol sénior masculino, com seis equipas já confirmadas, numa altura em que outras modalidades se preparam para o retomar das provas oficiais.

Mário Fernandes foi eleito sábado vice-presidente da Confederação Africana de Natação (CANA).

Ao reagir em declarações à Rádio - 5 quanto ao regresso do Campeonato Nacional de futebol, marcado para o dia 26 do corrente, o especialista em cardiologia disse, em Luanda, que será muito dispendioso para os clubes caso optem pelo modelo de disputa habitual.

“O modelo mais seguro é o da bolha com as equipas concentradas, e aí evita-se o possível contágio e o controlo é maior", acrescentou, adiantando que “se formos para o sistema habitual é perigoso“. 

O também director do Instituto Nacional de Emergências Médicas ( INEMA) afirmou que entidades como a FIFA e a UEFA adoptaram modelos que se assemelham ao concentrado, como forma de evitar contágios entre os activos do desporto.

Além do regresso do campeonato de futebol, está previsto para o dia 20 do corrente mês o basquetebol sénior masculino, com seis equipas já confirmadas, numa altura em que outras modalidades se preparam para o retomar das provas oficiais.

Mário Fernandes foi eleito sábado vice-presidente da Confederação Africana de Natação (CANA).