Melhoria do 11 de Novembro custa Kz 50 milhões

  • Pormenor do Estádio 11 de Novembro
Luanda – As obras de melhorias no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, ficaram orçadas em Kz 50 milhões, de acordo com o director para as infra-estruturais do Ministério da Juventude e Desporto, Moisés Cabenda.

A cargo das construtoras Encigespro e Joanefer, os valores foram gastos em compra de materiais e pagamento das empreiteiras, afirmou o responsável, esta sexta-feira, após inspecção ao imóvel, no âmbito de uma recomendação da Confederação Africana de Futebol (CAF).

Inspectores da Federação Angolana de Futebol (FAF), licenciados pela CAF, visitaram o recinto e no final recomendaram manutenções contínuas para que volte a preencher todos os padrões recomendados internacionalmente.

O vice-presidente do Conselho Técnico da FAF e coordenador da equipa de inspecção, José Neves, mostrou-se satisfeito com as obras e enalteceu o facto de a gestão do imóvel ter conseguido cumprir a lista de encargos deixada pelos inspectores da CAF, na última vistoria.

Para que o 11 de Novembro continue habilitado a albergar jogos internacionais foi recomendado melhorias da relva, balneários, área de concentração das equipas, sala anti- doping, da Cruz Vermelha, sala de conferência de imprensa e outros compartimentos adjacentes.

Com isto, José Neves disse estar convicto no aval positivo da CAF, tal como em relação aos Estádios de Ombaka (Benguela) e Tundavala (Huíla), igualmente inspeccionados e cujas imagens e vídeos foram já enviadas ao órgão reitor do futebol africano para decisão final.

O Estádio 11 de Novembro foi construído em 2010 no quadro da organização em Angola do CAN2010.

Localizado no distrito Urbano da Camama, município de Talatona, possui capacidade para 50 mil espectadores.

 

A cargo das construtoras Encigespro e Joanefer, os valores foram gastos em compra de materiais e pagamento das empreiteiras, afirmou o responsável, esta sexta-feira, após inspecção ao imóvel, no âmbito de uma recomendação da Confederação Africana de Futebol (CAF).

Inspectores da Federação Angolana de Futebol (FAF), licenciados pela CAF, visitaram o recinto e no final recomendaram manutenções contínuas para que volte a preencher todos os padrões recomendados internacionalmente.

O vice-presidente do Conselho Técnico da FAF e coordenador da equipa de inspecção, José Neves, mostrou-se satisfeito com as obras e enalteceu o facto de a gestão do imóvel ter conseguido cumprir a lista de encargos deixada pelos inspectores da CAF, na última vistoria.

Para que o 11 de Novembro continue habilitado a albergar jogos internacionais foi recomendado melhorias da relva, balneários, área de concentração das equipas, sala anti- doping, da Cruz Vermelha, sala de conferência de imprensa e outros compartimentos adjacentes.

Com isto, José Neves disse estar convicto no aval positivo da CAF, tal como em relação aos Estádios de Ombaka (Benguela) e Tundavala (Huíla), igualmente inspeccionados e cujas imagens e vídeos foram já enviadas ao órgão reitor do futebol africano para decisão final.

O Estádio 11 de Novembro foi construído em 2010 no quadro da organização em Angola do CAN2010.

Localizado no distrito Urbano da Camama, município de Talatona, possui capacidade para 50 mil espectadores.