Ministério da Defesa Nacional incentiva desporto nas FAA

  • Participantes ao seminário de preparação física militar
Luanda - O inspector-geral do Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria, Marcos Correia Mbanza, advogou esta quarta-feira a necessidade de continuar a incentivar e desenvolver o desporto nas Forças Armadas Angolanas (FAA), com a realização de jogos amistosos e torneios regulares.

Ao intervir na abertura de um seminário metodológico de preparação física militar e desporto, o responsável afirmou que o foco é caminhar para alcançar altos patamares no desporto a nível das competições militares nacionais e internacionais.

Na ocasião, Marcos Correia Mbanza sublinhou a necessidade de ser-se cada vez mais actuante e expedito na preparação física militar e no desporto.

O igualmente general das Forças Armadas Angolanas adiantou que o militar deve ser excelente nesta matéria, de modo a alcançar a boa preparação física e psicológica.       

Segundo o inspector-geral, a prática regular de exercícios físicos e da actividade desportiva contribui para melhorar a preparação física, psíquica, social e cultural do militar, na perspectiva de formação global do homem.

Para o oficial general, este pressuposto permite tornar o efectivo das forças armadas apto para vencer as dificuldades impostas pelas condições adversas de qualquer cenário.

O “militar bem preparado fisicamente pressupõe estar bem treinado, motivado, dotado de qualidades capazes de dissuadir qualquer ameaça contra o território nacional”, observou.

Marcos Correia Mbanza realçou, igualmente, que o desporto é um factor de unidade, cuja prática regular permite o intercâmbio entre militares, além de funcionar como promotor de actos de  reconciliação, de amizade e de camaradagem.

Na acção formativa, com duração de três dias, será abordada, entre outros temas, “o treino físico militar e desporto, sua importância na preparação combativa das FAA”, “o treino físico  militar e o seu  enquadramento na gestão de carreiras dos militares das FAA”, bem como “desporto nas Forças Armadas  Angolanas, trajectória e perspectivas de Angola no Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM).

 

Ao intervir na abertura de um seminário metodológico de preparação física militar e desporto, o responsável afirmou que o foco é caminhar para alcançar altos patamares no desporto a nível das competições militares nacionais e internacionais.

Na ocasião, Marcos Correia Mbanza sublinhou a necessidade de ser-se cada vez mais actuante e expedito na preparação física militar e no desporto.

O igualmente general das Forças Armadas Angolanas adiantou que o militar deve ser excelente nesta matéria, de modo a alcançar a boa preparação física e psicológica.       

Segundo o inspector-geral, a prática regular de exercícios físicos e da actividade desportiva contribui para melhorar a preparação física, psíquica, social e cultural do militar, na perspectiva de formação global do homem.

Para o oficial general, este pressuposto permite tornar o efectivo das forças armadas apto para vencer as dificuldades impostas pelas condições adversas de qualquer cenário.

O “militar bem preparado fisicamente pressupõe estar bem treinado, motivado, dotado de qualidades capazes de dissuadir qualquer ameaça contra o território nacional”, observou.

Marcos Correia Mbanza realçou, igualmente, que o desporto é um factor de unidade, cuja prática regular permite o intercâmbio entre militares, além de funcionar como promotor de actos de  reconciliação, de amizade e de camaradagem.

Na acção formativa, com duração de três dias, será abordada, entre outros temas, “o treino físico militar e desporto, sua importância na preparação combativa das FAA”, “o treino físico  militar e o seu  enquadramento na gestão de carreiras dos militares das FAA”, bem como “desporto nas Forças Armadas  Angolanas, trajectória e perspectivas de Angola no Conselho Internacional do Desporto Militar (CISM).