Morreu radialista Adão Gabriel

  • Logotipo da RNA
Luanda - Morreu neste sábado, em Luanda, vítima de doença, o jornalista da Rádio Nacional de Angola (Rádio 5), Adão Gabriel.

Conforme afirmou à ANGOP, em Luanda, Sílvia Francisco, esposa, a morte de Adão Gabriel ocorreu esta manhã quando era transportado para um dos hospitais da capital, após sentir-se mal.

Explicou que seu esposo sofria de diabetes e que também era hipertenso.

O profissional da comunicação social, nasceu na província de Malanje (Marimba) no dia 22 de Julho de 1961, tinha, portanto, até à data, 59 anos de idade.

O radialista trabalhou em Benguela no período de 1979 a 1996, transferindo-se para Luanda, onde foi enquadrado no canal desportivo da Rádio Nacional de Angola “Rádio – 5”.

Adão Gabriel notabilizou-se como locutor de actividades desportivas, com destaque para a modalidade de futebol.

Foi um dos relatores na cobertura do Campeonato do Mundo, decorrido em 2006, na Alemanhã, onde Angola marcou presença pela primeira e única vez até agora.

Conforme afirmou à ANGOP, em Luanda, Sílvia Francisco, esposa, a morte de Adão Gabriel ocorreu esta manhã quando era transportado para um dos hospitais da capital, após sentir-se mal.

Explicou que seu esposo sofria de diabetes e que também era hipertenso.

O profissional da comunicação social, nasceu na província de Malanje (Marimba) no dia 22 de Julho de 1961, tinha, portanto, até à data, 59 anos de idade.

O radialista trabalhou em Benguela no período de 1979 a 1996, transferindo-se para Luanda, onde foi enquadrado no canal desportivo da Rádio Nacional de Angola “Rádio – 5”.

Adão Gabriel notabilizou-se como locutor de actividades desportivas, com destaque para a modalidade de futebol.

Foi um dos relatores na cobertura do Campeonato do Mundo, decorrido em 2006, na Alemanhã, onde Angola marcou presença pela primeira e única vez até agora.