Morte de Maradona repercute nas redes sociais

  • Diego Maradona quando conquistou a copa do mundo em 1986
Luanda - A notícia da morte de Diego Maradona, quarta-feira, espalhou-se rapidamente pelo mundo, com várias personalidades a lamentarem profundamente o seu desaparecimento nas redes sociais.

Aos 60 anos de idade, Maradona faleceu em Tigre, na Argentina, onde recuperava da operação a um edema cerebral a que foi submetido no início deste mês.

Sobre este trágico acontecimento, Lionel Messi escreveu:

 “Deixa-nos, mas não desaparece porque Diego é eterno. Fico com todos os momentos lindos que vivi com ele. Queria enviar os meus pêsames a toda a família e amigos. Que descanse em paz”, escreveu o jogador do Barcelona.

Técnico Pepe Guardiola

 “O que ele fez pelo Nápoles e pela Argentina em 1986 foi algo de inacreditável”.

“Vi uma publicidade na Argentina, no ano passado, que dizia: ‘Faças o que fizeres com a tua vida, Diego, o que importa é o que fizeste pelas nossas vidas’. Deu-nos muito prazer e melhorou o futebol”, escreveu.

Pelé

"Um dia, espero que possamos jogar bola juntos no céu", diz Pelé sobre a morte de Maradona.

Cristiano Ronaldo

"Hoje despeço-me de um amigo e o Mundo despede-se de um génio eterno. Um dos melhores de todos os tempos. Um mágico inigualável. Parte demasiado cedo, mas deixa um legado sem limites e um vazio que jamais será preenchido”.

“ Descansa em paz, craque. Nunca serás esquecido", escreveu o português na sua página na rede social Instagram.

José Mourinho

Já José Mourinho, de quem Maradona era fã, postou várias fotos dos dois. "Vou sentir a tua falta", escreveu o treinador do Tottenham.

Lula da Silva.

O ex-presidente do Brasil, Lula da Silva, também lamentou a morte do astro argentino nas redes sociais.

Papa Francisco

Papa Francisco lembra de Maradona "com afecto" e diz rezar por ele.

Diego Maradona nasceu a 30 de Outubro de 1960 em Lanús, na província de Buenos Aires, tendo-se tornado um dos maiores ícones da história do futebol.

O astro argentino conquistou o troféu de campeão mundial em 1986 e em 2000 foi eleito pela FIFA como o jogador do século XX, a par do brasileiro Pelé.

À dezena de títulos obtidos pelos clubes onde passou, El Pibe juntou uma série de galardões individuais, tendo sido uma  grande fonte de inspiração para uma geração de futebolistas argentinos, com Lionel Messi (por muitos apontado como o seu sucessor) incluído.

Aos 60 anos de idade, Maradona faleceu em Tigre, na Argentina, onde recuperava da operação a um edema cerebral a que foi submetido no início deste mês.

Sobre este trágico acontecimento, Lionel Messi escreveu:

 “Deixa-nos, mas não desaparece porque Diego é eterno. Fico com todos os momentos lindos que vivi com ele. Queria enviar os meus pêsames a toda a família e amigos. Que descanse em paz”, escreveu o jogador do Barcelona.

Técnico Pepe Guardiola

 “O que ele fez pelo Nápoles e pela Argentina em 1986 foi algo de inacreditável”.

“Vi uma publicidade na Argentina, no ano passado, que dizia: ‘Faças o que fizeres com a tua vida, Diego, o que importa é o que fizeste pelas nossas vidas’. Deu-nos muito prazer e melhorou o futebol”, escreveu.

Pelé

"Um dia, espero que possamos jogar bola juntos no céu", diz Pelé sobre a morte de Maradona.

Cristiano Ronaldo

"Hoje despeço-me de um amigo e o Mundo despede-se de um génio eterno. Um dos melhores de todos os tempos. Um mágico inigualável. Parte demasiado cedo, mas deixa um legado sem limites e um vazio que jamais será preenchido”.

“ Descansa em paz, craque. Nunca serás esquecido", escreveu o português na sua página na rede social Instagram.

José Mourinho

Já José Mourinho, de quem Maradona era fã, postou várias fotos dos dois. "Vou sentir a tua falta", escreveu o treinador do Tottenham.

Lula da Silva.

O ex-presidente do Brasil, Lula da Silva, também lamentou a morte do astro argentino nas redes sociais.

Papa Francisco

Papa Francisco lembra de Maradona "com afecto" e diz rezar por ele.

Diego Maradona nasceu a 30 de Outubro de 1960 em Lanús, na província de Buenos Aires, tendo-se tornado um dos maiores ícones da história do futebol.

O astro argentino conquistou o troféu de campeão mundial em 1986 e em 2000 foi eleito pela FIFA como o jogador do século XX, a par do brasileiro Pelé.

À dezena de títulos obtidos pelos clubes onde passou, El Pibe juntou uma série de galardões individuais, tendo sido uma  grande fonte de inspiração para uma geração de futebolistas argentinos, com Lionel Messi (por muitos apontado como o seu sucessor) incluído.