Nejó aponta experiência como trunfo para conquistar Taça de Angola

  • Petro segue nas afrotaças (Arquivo)
Luanda - O técnico do Petro de Luanda, Jaime e Silva “Nejó”, apontou hoje, quarta-feira, a experiência do seu conjunto como trunfo para vencer quinta-feira (16h) o Interclube e conquistar a Taça de Angola em futebol.

Falando em conferência de imprensa a propósito do jogo da final, a disputar-se no Estádio 11 de Novembro, sustentou o seu vaticínio com o histórico de 11 títulos contra três dos polícias, factor preponderante em seu entender.

Acrescentou que, apesar de tratar-se de um adversário coeso na defesa, corre muito pelas alas e  circula bem a bola, os atletas estão motivados a manterem o ciclo de triunfos consecutivos no campeonato nacional (Girabola2021).

Referiu que a preparação nos últimos dias comporta, também, a visualização de vídeos do adversário, bem como a componente psicológica visando controlar a ansiedade, fundamentalmente dos mais novos integrantes do plantel.

O técnico do Interclube, Ivo Campos, manteve igualmente um discurso de vitória contando, para isso, com a eficácia dos seus liderados na defesa, meio - campo e ataque.

Admitiu ser o oponente muito forte no meio - campo, sendo que a estratégia será contrapor este factor e jogar no contra - ataque.

É a primeira vez que as duas equipas se defrontam na final da Taça de Angola.

O último título do Petro de Luanda nesta competição foi obtido em 2017, enquanto o do Interclube em 2011.

 O 1º de Agosto é o detentor do ceptro, disputado em 2019. Em 2020 não ocorreu a prova devido à Covid-19.

Falando em conferência de imprensa a propósito do jogo da final, a disputar-se no Estádio 11 de Novembro, sustentou o seu vaticínio com o histórico de 11 títulos contra três dos polícias, factor preponderante em seu entender.

Acrescentou que, apesar de tratar-se de um adversário coeso na defesa, corre muito pelas alas e  circula bem a bola, os atletas estão motivados a manterem o ciclo de triunfos consecutivos no campeonato nacional (Girabola2021).

Referiu que a preparação nos últimos dias comporta, também, a visualização de vídeos do adversário, bem como a componente psicológica visando controlar a ansiedade, fundamentalmente dos mais novos integrantes do plantel.

O técnico do Interclube, Ivo Campos, manteve igualmente um discurso de vitória contando, para isso, com a eficácia dos seus liderados na defesa, meio - campo e ataque.

Admitiu ser o oponente muito forte no meio - campo, sendo que a estratégia será contrapor este factor e jogar no contra - ataque.

É a primeira vez que as duas equipas se defrontam na final da Taça de Angola.

O último título do Petro de Luanda nesta competição foi obtido em 2017, enquanto o do Interclube em 2011.

 O 1º de Agosto é o detentor do ceptro, disputado em 2019. Em 2020 não ocorreu a prova devido à Covid-19.