Novo Autódromo erguido numa extensão de 41,66 hectares

  • Lançamento da primeira pedra para construção do Autódromo de Cabo Ledo
Luanda - O novo Autódromo, cuja primeira pedra foi lançada esta quarta-feira na região de Cabo Ledo, pelo presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean Todt, será erguido numa extensão de 41,66 hectares.

A construção do imóvel resultará de uma parceria pública privada, na qual o Governo local entrará com o espaço, água e energia, enquanto o financiamento provirá de fundos de beneficência de conferências da FIA.

A sua edificação contará ainda com apoios de empresas estrangeiras e nacionais, segundo informou à imprensa o presidente da Federação Angolana dos Desportos Motorizados (FADM), Ramiro Barreira.

Ainda sem data para o arranque das obras, a infra-estrutura de dimensão internacional, a ser erguida na zona do Pólo de Desenvolvimento Turístico de Cabo Ledo, município de Quissama, cerca de 120 km de Luanda, fará parte de um plano integrado, incluindo hotel, casino, resortes, karting e kartódromo.

Constam igualmente do projecto, uma pista para o motocross e autocross, além de parque de estacionamento público para 886 viaturas e tribuna VIP com capacidade para 321 individualidades.

Em caso da sua conclusão, se tornará no segundo Autódromo, depois do primeiro inaugurado em 1972, na zona dos Ramiros.

O líder dos desportos motorizados do mundo, o francês Jean Todt, que regressa hoje ao seu país, após visita de dois dias, afirmou que o seu elenco apoiará tecnicamente na construção do imóvel.

Antes do lançamento da pedra, a caravana visitou a pista de Karting, no estádio 11 de Novembro, a sede FADM, e o Autódromo de Luanda, localizado na zona dos Ramiros.

No seu primeiro dia na capital Luanda (terça-feira) Jean Todt foi recebido em audiência pelo Secretário de Estado dos Desportos, Carlos Almeida, e para a juventude, Fernando João.

No mesmo dia, manteve encontro no Ministério das Relações Exteriores e do Interior, na sua condição de representante da Organização das Nações Unidades para a Prevenção Rodoviária.

 

A construção do imóvel resultará de uma parceria pública privada, na qual o Governo local entrará com o espaço, água e energia, enquanto o financiamento provirá de fundos de beneficência de conferências da FIA.

A sua edificação contará ainda com apoios de empresas estrangeiras e nacionais, segundo informou à imprensa o presidente da Federação Angolana dos Desportos Motorizados (FADM), Ramiro Barreira.

Ainda sem data para o arranque das obras, a infra-estrutura de dimensão internacional, a ser erguida na zona do Pólo de Desenvolvimento Turístico de Cabo Ledo, município de Quissama, cerca de 120 km de Luanda, fará parte de um plano integrado, incluindo hotel, casino, resortes, karting e kartódromo.

Constam igualmente do projecto, uma pista para o motocross e autocross, além de parque de estacionamento público para 886 viaturas e tribuna VIP com capacidade para 321 individualidades.

Em caso da sua conclusão, se tornará no segundo Autódromo, depois do primeiro inaugurado em 1972, na zona dos Ramiros.

O líder dos desportos motorizados do mundo, o francês Jean Todt, que regressa hoje ao seu país, após visita de dois dias, afirmou que o seu elenco apoiará tecnicamente na construção do imóvel.

Antes do lançamento da pedra, a caravana visitou a pista de Karting, no estádio 11 de Novembro, a sede FADM, e o Autódromo de Luanda, localizado na zona dos Ramiros.

No seu primeiro dia na capital Luanda (terça-feira) Jean Todt foi recebido em audiência pelo Secretário de Estado dos Desportos, Carlos Almeida, e para a juventude, Fernando João.

No mesmo dia, manteve encontro no Ministério das Relações Exteriores e do Interior, na sua condição de representante da Organização das Nações Unidades para a Prevenção Rodoviária.