Ocon ganha Grande Prémio da Hungria

Luanda - Esteban Ocon, em Alpine-Renault, ganhou este domingo o Grande Prémio da Hungria, ronda 12 do Mundial de 2021, após corrida com 70 voltas que teve um início caótico com impacto no resultado.

No Hungaroring, Ocon assumiu a liderança pouco tempo depois da segunda partida, beneficiando de erro de Hamilton e da Mercedes, que largaram da primeira posição da grelha de partida.

O frances manteve-se líder até à bandeira de xadrez, resistindo à pressão muito intensa de Sebastian Vettel, que contentou-se com a 2.ª posição (o alemão da Aston Martin-Mercedes repetiu o melhor resultado da época, no Azerbaijão).
 
Hamilton, obrigado a outra recuperação excepcional, não conseguiu melhor do que uma 3.ª posição, falhando o objectivo de ganhar na Hungria pela 10.ª vez e de somar a 100.ª vitória na Fórmula 1.
 
Assim, Ocon e Alpine estrearam-se a ganhar no Mundial de Fórmula 1, que não assistia a uma vitória de piloto francês ao volante de um monolugar francês desde a Áustria-1984. Então, conseguiu-o Alain Prost, num Renault.
 
Classificação

1.º Esteban Ocon, Alpine-Renault, 2:04.43,199 horas
2.º Sebastian Vettel, Aston Martin-Mercedes, +1,859 s
3.º Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, +2,736 s
4.º Carlos Sainz Jr., Ferrari, +15,018 s
5.º Fernando Alonso, Alpine-Renault, +1.03,614 m
6.º Pierre Gasly, AlphaTauri-Honda, +1.15,803 m
7.º Yuki Tsunoda, AlphaTauri-Honda, +1.15,803 m
8.º Nicholas Latifi, Williams-Mercedes, +1.17,910 m
9.º George Russell, Williams-Mercedes, +1.19,094 m
10.º Max Verstappen, Red Bull-Honda, +1.20,244 m
11.º Kimi Räikkönen, Alfa Romeo-Ferrari, +1 volta
12.º Daniel Ricciardo, McLaren-Mercedes, +1 volta
13.º Mick Schumacher, Haas-Ferrari, +1 volta
14.º Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo-Ferrari

Mundial de Pilotos

1.º Lewis Hamilton, 192 pontos
2.º Max Verstappen, 186 pontos
3.º Lando Norris, 113 pontos
4.º Valtteri Bottas, 108 pontos
5.º Sergio Pérez, 104 pontos
6.º Charles Leclerc, 80 pontos
7.º Carlos Sainz Jr., 80 pontos
8.º Daniel Ricciardo, 50 pontos
9.º Sebastian Vettel, 48 pontos
10.º Pierre Gasly, 48 pontos
11.º Esteban Ocon, 39 pontos
12.º Fernando Alonso, 36 pontos
13.º Lance Stroll, 18 pontos
14.º Yuki Tsunoda, 16 pontos
15.º Nicholas Latifi, 4 pontos
16.º George Russell, 2 pontos
17.º Kimi Räikkönen, 1 ponto
18.º Antonio Giovinazzi, 1 ponto
19.º Mick Schumacher, 0 pontos
20.º Nikita Mazepin, 0 pontos
 
Mundial de Construtores

1.º Mercedes-AMG, 300 pontos
2.º Red Bull-Honda, 290 pontos
3.º McLaren-Mercedes, 163 pontos
4.º Ferrari, 160 pontos
5.º Alpine-Renault, 75 pontos
6.º Aston Martin-Mercedes, 66 pontos
7.º AlphaTauri-Honda, 64 pontos
8.º Williams-Mercedes, 6 pontos
9.º Alfa Romeo-Ferrari, 2 pontos
10.º Haas-Ferrari, 0 pontos

 

No Hungaroring, Ocon assumiu a liderança pouco tempo depois da segunda partida, beneficiando de erro de Hamilton e da Mercedes, que largaram da primeira posição da grelha de partida.

O frances manteve-se líder até à bandeira de xadrez, resistindo à pressão muito intensa de Sebastian Vettel, que contentou-se com a 2.ª posição (o alemão da Aston Martin-Mercedes repetiu o melhor resultado da época, no Azerbaijão).
 
Hamilton, obrigado a outra recuperação excepcional, não conseguiu melhor do que uma 3.ª posição, falhando o objectivo de ganhar na Hungria pela 10.ª vez e de somar a 100.ª vitória na Fórmula 1.
 
Assim, Ocon e Alpine estrearam-se a ganhar no Mundial de Fórmula 1, que não assistia a uma vitória de piloto francês ao volante de um monolugar francês desde a Áustria-1984. Então, conseguiu-o Alain Prost, num Renault.
 
Classificação

1.º Esteban Ocon, Alpine-Renault, 2:04.43,199 horas
2.º Sebastian Vettel, Aston Martin-Mercedes, +1,859 s
3.º Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, +2,736 s
4.º Carlos Sainz Jr., Ferrari, +15,018 s
5.º Fernando Alonso, Alpine-Renault, +1.03,614 m
6.º Pierre Gasly, AlphaTauri-Honda, +1.15,803 m
7.º Yuki Tsunoda, AlphaTauri-Honda, +1.15,803 m
8.º Nicholas Latifi, Williams-Mercedes, +1.17,910 m
9.º George Russell, Williams-Mercedes, +1.19,094 m
10.º Max Verstappen, Red Bull-Honda, +1.20,244 m
11.º Kimi Räikkönen, Alfa Romeo-Ferrari, +1 volta
12.º Daniel Ricciardo, McLaren-Mercedes, +1 volta
13.º Mick Schumacher, Haas-Ferrari, +1 volta
14.º Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo-Ferrari

Mundial de Pilotos

1.º Lewis Hamilton, 192 pontos
2.º Max Verstappen, 186 pontos
3.º Lando Norris, 113 pontos
4.º Valtteri Bottas, 108 pontos
5.º Sergio Pérez, 104 pontos
6.º Charles Leclerc, 80 pontos
7.º Carlos Sainz Jr., 80 pontos
8.º Daniel Ricciardo, 50 pontos
9.º Sebastian Vettel, 48 pontos
10.º Pierre Gasly, 48 pontos
11.º Esteban Ocon, 39 pontos
12.º Fernando Alonso, 36 pontos
13.º Lance Stroll, 18 pontos
14.º Yuki Tsunoda, 16 pontos
15.º Nicholas Latifi, 4 pontos
16.º George Russell, 2 pontos
17.º Kimi Räikkönen, 1 ponto
18.º Antonio Giovinazzi, 1 ponto
19.º Mick Schumacher, 0 pontos
20.º Nikita Mazepin, 0 pontos
 
Mundial de Construtores

1.º Mercedes-AMG, 300 pontos
2.º Red Bull-Honda, 290 pontos
3.º McLaren-Mercedes, 163 pontos
4.º Ferrari, 160 pontos
5.º Alpine-Renault, 75 pontos
6.º Aston Martin-Mercedes, 66 pontos
7.º AlphaTauri-Honda, 64 pontos
8.º Williams-Mercedes, 6 pontos
9.º Alfa Romeo-Ferrari, 2 pontos
10.º Haas-Ferrari, 0 pontos