Petro será transformado em SAD

  • Petro trabalha condição física na abertura da época -Arquivo
Luanda – A direcção do Petro de Luanda trabalha para o surgimento da sua Sociedade Anónima Desportiva (SAD) até ao próximo ano, um projecto apresentado aos sócios na tarde deste sábado, durante a Assembleia Geral Ordinária do clube.

O presidente da colectividade, Tomás Faria, que falava  à imprensa, no final da reunião magna, realizada na capital angolana, enumerou os passos para a execução das acções, privilegiando o futebol.

Para o líder do vice-campeão do Girabola2020-21, estando já aprovado o relatório e contas do exercício anterior, sem reservas, ficam criadas as condições administrativas para se dar início à constituição do Petro Futebol SAD e consequente entrada na bolsa de valores.

Frisou que, apesar de ter falhado o título no Campeonato Nacional e das oscilações nas provas africanas, a modalidade obriga a um crescimento gradual e, por isso, exige maior atenção por parte de quem dirige.

Para Tomás Faria, a aprovação das contas com o relatório de auditoria constitui uma das condições básicas para o clube interagir com a  Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) e com o Mercado de Capitais, na perspectiva dos passos subsequentes até à proclamação da SAD.

Recorde-se que a constituição da Sociedade Anónima Desportiva é uma exigência para a implementação da Liga Angolana de Futebol, cujos tranmites para a sua efectivação decorrem sob liderança de Alves Simões, ex-presidente do Interclube.

 

O presidente da colectividade, Tomás Faria, que falava  à imprensa, no final da reunião magna, realizada na capital angolana, enumerou os passos para a execução das acções, privilegiando o futebol.

Para o líder do vice-campeão do Girabola2020-21, estando já aprovado o relatório e contas do exercício anterior, sem reservas, ficam criadas as condições administrativas para se dar início à constituição do Petro Futebol SAD e consequente entrada na bolsa de valores.

Frisou que, apesar de ter falhado o título no Campeonato Nacional e das oscilações nas provas africanas, a modalidade obriga a um crescimento gradual e, por isso, exige maior atenção por parte de quem dirige.

Para Tomás Faria, a aprovação das contas com o relatório de auditoria constitui uma das condições básicas para o clube interagir com a  Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) e com o Mercado de Capitais, na perspectiva dos passos subsequentes até à proclamação da SAD.

Recorde-se que a constituição da Sociedade Anónima Desportiva é uma exigência para a implementação da Liga Angolana de Futebol, cujos tranmites para a sua efectivação decorrem sob liderança de Alves Simões, ex-presidente do Interclube.