Sagrada a um passo da qualificação histórica na "Champions"

  • Equipa do Sagrada Esperança
Dundo- O Sagrada Esperança da Lunda Norte decide este sábado, em Eswatini, a qualificação inédita à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos em futebol, quando defrontar o Royal Leopards local, no jogo da segunda "mão" da última eliminatória.

O campeão nacional falhou este desiderato em 2005, quando foi afastado na primeira eliminatória, depois de vencer, no Estádio da Cidadela, em Luanda, por 2-1, o Civics da Namíbia, com quem perderia no desafio de resposta, em Windhoek, por 0-4.

Dezasseis anos depois, o campeão angolano tem a oportunidade de fazer história na maior competição africana de clubes em futebol, contando para o efeito com uma legião de promissores atletas, com destaque para Depú, Luís Tati, Karanga, Manguxi, Leonel Yombi e Cachi.

São muitas as chances dos lundas passarem, bastando ganhar, por qualquer resultado, empatar ou perder, no mínimo, por até 0-1 ou 1-2 para passarem,  já que na primeira "mão" venceram os "Leopardos" do Eswatini por expressivos 3-1. 

A equipa liderada por Roque Sapiri enfrenta contrariedades por lesões e doenças, referenciando-se os casos de Langanga (guarda-redes habitualmente titular) e os defesas Gaspar, Lomalissa e Vitoriano, além de ter chegado tarde (24 horas antes do jogo) ao palco da competição, devido a problemas técnicos no avião que a transportou.

Para atingir a segunda eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sagrada Esperança superou o Platinun do Zimbabwe, com um empate sem golo e vitória nas marcações de grandes penalidades (5-4).

A fazer uma das melhores épocas, a agremiação já participou, também, em três ocasiões na Taça da Confederação, em 1992 (eliminada na segunda fase), 1998 (primeira) e 2016  (quartos-de-final).

Igualmente para a"Champions", o Petro de Luanda defronta hoje, em Luanda, o Otoho do Congo, em jogo da segunda “mão” da última eliminatória, após empate 2-2 no primeiro desafio.

Já o 1º de Agosto tenta, domingo, o apuramento à Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF), no Estádio 11 de Novembro, na capital do país, frente ao Red Arrows da Zâmbia, depois de ter perdido (0-1) na primeira “mão”, em Lusaka.

O Interclube já está apurado para a outra fase da Taça da Confederação, devido à desistência do CFFA do Madagascar, que perdeu na primeira "mão", no seu reduto, por 0-2. 

 

O campeão nacional falhou este desiderato em 2005, quando foi afastado na primeira eliminatória, depois de vencer, no Estádio da Cidadela, em Luanda, por 2-1, o Civics da Namíbia, com quem perderia no desafio de resposta, em Windhoek, por 0-4.

Dezasseis anos depois, o campeão angolano tem a oportunidade de fazer história na maior competição africana de clubes em futebol, contando para o efeito com uma legião de promissores atletas, com destaque para Depú, Luís Tati, Karanga, Manguxi, Leonel Yombi e Cachi.

São muitas as chances dos lundas passarem, bastando ganhar, por qualquer resultado, empatar ou perder, no mínimo, por até 0-1 ou 1-2 para passarem,  já que na primeira "mão" venceram os "Leopardos" do Eswatini por expressivos 3-1. 

A equipa liderada por Roque Sapiri enfrenta contrariedades por lesões e doenças, referenciando-se os casos de Langanga (guarda-redes habitualmente titular) e os defesas Gaspar, Lomalissa e Vitoriano, além de ter chegado tarde (24 horas antes do jogo) ao palco da competição, devido a problemas técnicos no avião que a transportou.

Para atingir a segunda eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões, o Sagrada Esperança superou o Platinun do Zimbabwe, com um empate sem golo e vitória nas marcações de grandes penalidades (5-4).

A fazer uma das melhores épocas, a agremiação já participou, também, em três ocasiões na Taça da Confederação, em 1992 (eliminada na segunda fase), 1998 (primeira) e 2016  (quartos-de-final).

Igualmente para a"Champions", o Petro de Luanda defronta hoje, em Luanda, o Otoho do Congo, em jogo da segunda “mão” da última eliminatória, após empate 2-2 no primeiro desafio.

Já o 1º de Agosto tenta, domingo, o apuramento à Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF), no Estádio 11 de Novembro, na capital do país, frente ao Red Arrows da Zâmbia, depois de ter perdido (0-1) na primeira “mão”, em Lusaka.

O Interclube já está apurado para a outra fase da Taça da Confederação, devido à desistência do CFFA do Madagascar, que perdeu na primeira "mão", no seu reduto, por 0-2.