Selecção nacional viaja para Gâmbia

  • Angola fora do CAN de 2022 (Foto de arquivo)
Luanda - A selecção nacional de futebol viajou, na manhã desta quarta-feira, para Banjul, a fim de defrontar, quinta-feira, a sua congénere da Gâmbia, em jogo da quinta jornada do grupo D de apuramento ao próximo Campeonato Africano das Nações "CAN2022".

Para o período da tarde, está reservado aos palancas Negras o treino de reconhecimento à relva do estádio nacional da Gâmbia, a partir das 16:00, hora do desafio.

Angola ocupa a última posição com apenas um ponto em quatro jogos, no grupo co-liderado pela Gâmbia e o Gabão com sete pontos, ao passo que a República Democrática do Congo (RDC) está no terceiro lugar com seis.

O seleccionador Pedro Gonçalves convocou inicialmente 30 atletas, maior parte dos quais a evoluir no exterior, mas viu-se privado de uns e obrigado a recorrer a outros que actuam no país, nomeadamente os avançados Picas, do Petro de Luanda, e Melone Dala (1º de Agosto) e o defesa Pedro (Petro).

Eis os convocados:

Garda-redes: António Dominique (Petro de Luanda), Hugo Marques (Farense/Portugal) e Teodoro Tchissingui Gent/Bélgica),

Defesas: Matwila (Petro de Luanda), Kialonga Gaspar (Sagrada Esperança), Payzo (1º de Agosto), Jonathan Buatu (Sint-Truiden/Bélgica), Mukoni Lourenço (Club Brugge/Bélgica), Diogenes (Petro) e Anderson Lucoqui (Arminia Bielefeld/Alemanha) e Pedro (Petro de Luanda)

Médios: Fredy (Antalyaspor/Turquia), Giovani Bamba (Stade Lausane/Suíça), Herinilson (1º de Agosto), Show (Boavista/Portugal), Mário Balbúrdia (1º de Agosto) e Valdemiro Lameira (National Bank/Egipto)

Avançados: Benarfa (FC Bravos do Maquis), Ary Papel (Ismaily/Egipto), M’Bala Nzola (Spezia/Itália), Vá (Pafas/Chipre), Picas (Petro de Luanda) e Melone Dala (1º de Agosto).

Para o período da tarde, está reservado aos palancas Negras o treino de reconhecimento à relva do estádio nacional da Gâmbia, a partir das 16:00, hora do desafio.

Angola ocupa a última posição com apenas um ponto em quatro jogos, no grupo co-liderado pela Gâmbia e o Gabão com sete pontos, ao passo que a República Democrática do Congo (RDC) está no terceiro lugar com seis.

O seleccionador Pedro Gonçalves convocou inicialmente 30 atletas, maior parte dos quais a evoluir no exterior, mas viu-se privado de uns e obrigado a recorrer a outros que actuam no país, nomeadamente os avançados Picas, do Petro de Luanda, e Melone Dala (1º de Agosto) e o defesa Pedro (Petro).

Eis os convocados:

Garda-redes: António Dominique (Petro de Luanda), Hugo Marques (Farense/Portugal) e Teodoro Tchissingui Gent/Bélgica),

Defesas: Matwila (Petro de Luanda), Kialonga Gaspar (Sagrada Esperança), Payzo (1º de Agosto), Jonathan Buatu (Sint-Truiden/Bélgica), Mukoni Lourenço (Club Brugge/Bélgica), Diogenes (Petro) e Anderson Lucoqui (Arminia Bielefeld/Alemanha) e Pedro (Petro de Luanda)

Médios: Fredy (Antalyaspor/Turquia), Giovani Bamba (Stade Lausane/Suíça), Herinilson (1º de Agosto), Show (Boavista/Portugal), Mário Balbúrdia (1º de Agosto) e Valdemiro Lameira (National Bank/Egipto)

Avançados: Benarfa (FC Bravos do Maquis), Ary Papel (Ismaily/Egipto), M’Bala Nzola (Spezia/Itália), Vá (Pafas/Chipre), Picas (Petro de Luanda) e Melone Dala (1º de Agosto).