Supertaça: Sagrada Esperança-Petro de Luanda (ficha técnica)

Benguela – O Sagrada Esperança da Lunda Norte venceu, este domingo, o Petro de Luanda, por 4-3, nas grandes penalidades, na disputa da Supertaça que abriu a época futebolística 2021/2022.

 Estádio: Nacional de Ombaka (província de Benguela)

 Árbitro: Bernardo Nangolo

 Assistentes: António Pitra e Pedro Alberto

 Resultado ao intervalo: 0-0

 Resultado final: 4-3

 Marcadores: Carlinhos, Lamalisa, Jó Paciência e Cachi (Sagrada Esperança); Tiago Azulão, Yano e Erico (Petro de Luanda).

 Equipas: 

Sagrada Esperança: Langanga (Gr.), Lamalisa, Gaspar (capitão), Victoriano (Messias, 75’), Lulas, Água Doce (Celso, 80’), Carlinhos, Luis Tati, Adó Pena (Matengó, 61’), Lepua (Cachi, 61’) e Depó.

Suplentes não utilizados: Gerson (Gr.), Simão e Anibal.

 Técnico: Roque Sapiri

Petro de Luanda: Augusto (Gr.), Vidinho (Kinito, 55’), Pedro Pinto, Diógenes, Tó Carneiro, Soares (Megue, 68'), Dany (Yano, 55’), Maya, Job (capitão/Erico, 85’), Jaredi e Tiago Azulão.

 Suplentes não utilizados: Vicente, Ito, Serginho, Eddie e Pedro.

Técnico: Alexandre Santos  

Acção disciplinar: Amarelo a Victoriano (26’), Augusto (18’), Dany (44’) e Luis Tati (90+2’),

Assistência: Cerca de cinco mil espectadores.

 Estádio: Nacional de Ombaka (província de Benguela)

 Árbitro: Bernardo Nangolo

 Assistentes: António Pitra e Pedro Alberto

 Resultado ao intervalo: 0-0

 Resultado final: 4-3

 Marcadores: Carlinhos, Lamalisa, Jó Paciência e Cachi (Sagrada Esperança); Tiago Azulão, Yano e Erico (Petro de Luanda).

 Equipas: 

Sagrada Esperança: Langanga (Gr.), Lamalisa, Gaspar (capitão), Victoriano (Messias, 75’), Lulas, Água Doce (Celso, 80’), Carlinhos, Luis Tati, Adó Pena (Matengó, 61’), Lepua (Cachi, 61’) e Depó.

Suplentes não utilizados: Gerson (Gr.), Simão e Anibal.

 Técnico: Roque Sapiri

Petro de Luanda: Augusto (Gr.), Vidinho (Kinito, 55’), Pedro Pinto, Diógenes, Tó Carneiro, Soares (Megue, 68'), Dany (Yano, 55’), Maya, Job (capitão/Erico, 85’), Jaredi e Tiago Azulão.

 Suplentes não utilizados: Vicente, Ito, Serginho, Eddie e Pedro.

Técnico: Alexandre Santos  

Acção disciplinar: Amarelo a Victoriano (26’), Augusto (18’), Dany (44’) e Luis Tati (90+2’),

Assistência: Cerca de cinco mil espectadores.