Taça Cuca volta ao “tabuleiro” seis anos depois

  • Disputada dupla jornada da Taça ENSA
Luanda – O XIV torneio internacional de xadrez denominado “Taça Cuca” arranca esta sexta-feira, em Luanda, na sede da Federação Angolana da modalidade, após seis anos de interregno.

A prova, a ser disputada até dia 11, não ocorre desde 2016 por questões financeiras, mas este ano volta ao “tabuleiro” devido a um acordo entre a empresa cervejeira Cuca (patrocinador oficial) e a Federação Angolana da modalidade.

O entendimento entre as instituições prevê, entretanto, a participação apenas de atletas nacionais, após a internacionalização da competição em 1997.

O último evento internacional, disputado em 2015, foi ganho pelo egípcio Ahmed Adly, em masculinos. Em femininos venceu a romena Alina L’Ami.

A presente edição será jogada no sistema suíço a 9 jornadas, num ritmo de 60 minutos com incremento de 15 segundo para cada jogador terminar a partida.

A reunião técnica acontece na sexta-feira, hora antes do início da prova que, não sendo de carácter internacional, será permitida a participação de jogadores estrangeiros residentes em Angola.

Entre os participantes masculinos destaca-se Sérgio Miguel (mestre fide do clube Ditrov), David Silva, (mestre internacional do clube Ditrov), Cláudio Félix (Clube Mestre João Francisco) e Ernesto Ramos (Clube Mentes Brilhantes).

Já em feminino, pontifica Esperaça Caxita (mestre internacional do 1.º de Agosto), Luzia Pires (mestre fide do 1.º de Agosto) e Delfina João (Team Leader).

A prova, a ser disputada até dia 11, não ocorre desde 2016 por questões financeiras, mas este ano volta ao “tabuleiro” devido a um acordo entre a empresa cervejeira Cuca (patrocinador oficial) e a Federação Angolana da modalidade.

O entendimento entre as instituições prevê, entretanto, a participação apenas de atletas nacionais, após a internacionalização da competição em 1997.

O último evento internacional, disputado em 2015, foi ganho pelo egípcio Ahmed Adly, em masculinos. Em femininos venceu a romena Alina L’Ami.

A presente edição será jogada no sistema suíço a 9 jornadas, num ritmo de 60 minutos com incremento de 15 segundo para cada jogador terminar a partida.

A reunião técnica acontece na sexta-feira, hora antes do início da prova que, não sendo de carácter internacional, será permitida a participação de jogadores estrangeiros residentes em Angola.

Entre os participantes masculinos destaca-se Sérgio Miguel (mestre fide do clube Ditrov), David Silva, (mestre internacional do clube Ditrov), Cláudio Félix (Clube Mestre João Francisco) e Ernesto Ramos (Clube Mentes Brilhantes).

Já em feminino, pontifica Esperaça Caxita (mestre internacional do 1.º de Agosto), Luzia Pires (mestre fide do 1.º de Agosto) e Delfina João (Team Leader).